20.3 C
Vitória
sexta-feira, 3 julho, 2020

Cadê o nome do autor?

Mais lidas

Vacinas poderão controlar a covid-19, diz diretor do Butantan

Medicamentos não vão acabar com novo coronavírus, alerta pequisador. Confira! 

Guia do comércio eletrônico apresenta medidas para autorregulação do setor

Governo quer mais adesões ao guia de comércio eletrônico. Saiba mais! 

Informais foram os mais afetados pela pandemia, revela Ipea

Por conta dos impactos causados pelo novo coronavírus, em maio, o grupo de informais recebeu em média 60% do que era esperado

Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial

Prazo para novos cadastros termina nesta quinta às 23h59. Saiba mais! 

De quem é a culpa? Creio que tal erro aconteceu porque existe um senso comum brasileiro de achar que “quem canta uma música é também o autor dela”

Estive numa igreja onde a congregação cantou a música “Ao Único”. A letra estava projetada num belíssimo telão de alta definição e, sob o título da canção, estava o nome do autor: uma dessas cantoras novas, que, provavelmente, nem era nascida quando Bené Gomes compôs essa música, na década de 1980. Xiiii, que furo! Muito louvável a atitude de pesquisar na internet e colocar o nome do autor, mas lastimável ser o nome errado. Infelizmente, isso tem acontecido muito.

De quem é a culpa? Da internet? De quem postou? De quem consultou? Creio que tal erro aconteceu porque existe um senso comum brasileiro de achar que “quem canta uma música é também o autor dela”. De fato, existem muitas pessoas que interpretam suas próprias músicas, mas, estatiscamente, a “maioria” das que ouvimos é “interpretada”.

Até alguns anos atrás, tínhamos os encartes dos CDs, que revelavam os nomes dos autores. Com o advento da internet e a popularização dos vídeos e das músicas digitais, no entanto, o tal senso comum “quem canta uma música é também o autor dela” se agravou. E não podemos camuflar que “certos intérpretes”, propositadamente, nem citam os compositores, para “se passar” por autor das músicas e exaltar os próprios nomes. Isso é desonesto, juridicamente falando, e pecado, no aspecto espiritual, pois, como ensinou o apóstolo Paulo: “Dai a cada um o que lhe é devido (…). A quem honra, honra” (Rm 13:7).

Quem é leigo em música não sabe, mas não é qualquer pessoa que toca um instrumento que sabe fazer uma música. A capacidade de criar uma música é um dom dado somente a alguns. Aliás, existem pessoas que nem tocam instrumento algum e compõem excelentes canções. Existem aqueles que só escrevem letras, outros que criam só a melodia, e os que fazem as duas coisas, letra e melodia. Criar uma música é arte muito exclusiva e complexa, que exige preparo e conhecimento específico.

A norte-americana Fanny Crosby (1820-1915) foi uma das compositoras mais incríveis da história. Autora das letras de mais de 8 mil hinos, entre os quais “A Deus Demos Glória” e “Quero Estar ao Pé da Cruz”, conhecidos mundialmente, Fanny era cega e começou a compor aos 45 anos. Entre as muitas línguas para as quais foram traduzidas suas músicas, está o português. Por isso, encontramos suas obras nos hinários impressos das Igrejas históricas brasileiras.

No Brasil, existem milhares de compositores e intérpretes, cujas músicas, cada vez mais, estão sendo expostas na internet. Nesse emaranhado informacional, entretanto, é possível encontrarmos diversos autores para uma mesma música. Em alguns casos, nem as grandes empresas de música estão tendo o cuidado de colocar os nomes dos autores.

Sendo assim, cabe aos compositores verificar suas próprias músicas, se estão sendo postadas com os devidos créditos autorais. No meu caso, que sou compositor, tenho solicitado, inclusive, que meu nome conste “no vídeo”, e não somente no texto que o acompanha, pois este poderá se perder nas repostagens.

Mas também cabe aos intérpretes a “honestidade” de postarem suas interpretações registrando “claramente” os nomes dos autores. Sites que cifram músicas, por exemplo, devem ter o cuidado de destacar e diferenciar quem é o autor e quem é o intérprete. E aquele que posta nas redes sociais ou confecciona slides para igrejas, por favor, antes de escrever o primeiro nome que encontrar na internet, pesquise, detalhadamente, quem é o verdadeiro autor da música. Se não encontrar, não invente, deixe em branco. É melhor! Os autores agradecem!


Atilano Muradas é jornalista, escritor e compositor

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Expoevangélica 2020 é adiada para dezembro

Neste ano, a Expoevangélica celebra 15 anos e pretende realizar uma grande festa em Fortaleza (CE).

Plugue-se

Kemuel e o fenômeno da música “Algo Novo”

Com quase cinco milhões de vies no Youtube, "Algo Novo", tem impactado a vida de muita gente e diversos testemunhos de cura 

“Quando o sol se põe” estreia dia 22, na Netflix

Filme é uma boa opção para todas as pessoas, independente da religião. Entre os atores de “Quando o Sol se Põe” estão a cantora Priscilla Alcantara, Lu Alone, Filipe Lancaster e Lito Atalaia

Denzel Washington e seu encontro sobrenatural com o Espírito Santo

O ator é bem conhecido por interpretar o papel de Malcolm X - um filme biográfico relacionado às atuais tensões raciais nos Estados Unidos e o Livro de Eli

Petição pede cancelamento de filme que descreve Jesus como lésbica

A petição, que já conta com mais de 137 mil assinaturas, é da Comissão Cristã de Cinema e Televisão internacional