31.9 C
Vitória
domingo, 24 outubro 2021

Brincar contribui para a construção das emoções na infância, diz psicóloga

“O brincar desenvolve a importância do respeito por si e pelo outro, assim como a autoestima”, diz a psicóloga Vivian Ferrari de Castro

Por Patricia Scott 

Brincar é de grande relevância na vida dos pequenos e também de seus familiares. É por meio de brincadeiras e jogos que a criança cria, imagina, se expressa, descobre e explora os mais diferentes ambientes e universos. “Esse faz de conta é o modo com que ela se expressa e lida com as emoções e descobertas diárias que experimenta”, explica a psicóloga e pedagoga Vivian Ferrari de Castro.

Para que todos esses processos aconteçam, segundo ela, é preciso dar liberdade à criança, permitindo que a imaginação flua. Vivian salienta que isso é algo que os jogos eletrônicos, por exemplo, não permitem, já que os caminhos e as possibilidades, apesar de serem muitas e variadas, são pré-determinadas. “Apesar do alto grau de diversão e entretenimento, esse tipo de brincadeira deixa pouco espaço para a criação livre e para o exercício do indivíduo”.

A psicóloga pondera que as telas estão cada vez mais presentes no dia a dia das crianças, atualmente, seja para estudar e aprender, se relacionar com amigos e familiares, como também para diversão. “Então, mais do que nunca, é importante saber usar e dosar os eletrônicos com sabedoria para extrair o melhor que podem oferecer, dentro do limite saudável para a infância”, frisa.

Brincar desenvolve a imaginação das crianças – Foto: FreePik

O equilíbrio inclui, de acordo com ela, não alienar os pequenos, pois é necessário ter habilidades inerentes a essa geração que já nasceu conectada e que entende de tecnologia muito mais que os adultos. “Mas permitir que smartphones, tablets e computadores dominem integralmente o tempo livre da criançada pode ser crítico para o seu desenvolvimento”, pondera e continua: “Assim, o equilíbrio continua sendo o melhor remédio”.

A brincadeira é fundamental para o desenvolvimento emocional, cognitivo e social da criança, diz Vivian. Então, o tempo livre é tão importante, conforme explica, para as atividades acontecerem de forma espontânea. “O brincar compreende interação, cooperação, comunicação e relação. Desenvolve a importância do respeito por si e pelo outro, assim como a autoestima, o que trará frutos por toda a vida e nas relações futuras. Brincar é coisa séria”.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se