“Eu errei”, diz Fuinha sobre brincadeira da rasteira

desafio_rasteira
Foto: Reprodução

O Youtuber Robson Calabianqui, o Fuinha, criador da desafio da rasteira, na qual usou a mãe para brincadeira, pediu desculpas pelo ato. “Me perdoem”, declarou pelas redes sociais

O youtuber Robson Calabianqui, de 23 anos, criador do “desafio da rasteira”, usou sua conta no instagram para pedir desculpas pela brincadeira. Conhecido na web como Fuinha, desabafou. “Eu errei! Como Influenciador, Como Humorista, Como Humano… Me perdoem”, disse.

Robson divulgou um vídeo no Instagram (veja abaixo), onde aparece ao lado de um amigo, dando a rasteira na própria mãe. A brincadeira, que viralizou, poderia ter levado à morte. Por conta disso, foram feitas várias campanhas contra a brincadeira, como a do Colégio Batista de Brasília.

Não sigam a brincadeira

Com mais de 2 milhões de inscritos no YouTube e mais de 1 milhão de seguidores no Instagram, Fuinha pediu que não compartilhem mais o vídeo. Que já foi excluído de suas redes. E nem sigam com a brincadeira.

“Como influenciador eu errei, como humorista eu falhei. Peço desculpas a vocês que compartilharam esse vídeo e riram disso. Essa brincadeira tem prejudicado e machucado muitas pessoas. Quero pedir de coração, não propaguem mais vídeo. Não deixe que isso cause uma consequência a outras famílias muitas vezes irreversíveis”, finalizou.

Veja o pedido de desculpas

 

Ver essa foto no Instagram

 

EU ERREI! Como Influenciador, Como Humorista, Como Humano… Me perdoem 🍂

Uma publicação compartilhada por Robson Calabianqui (@fuinhar) em

Alerta

A brincadeira, disseminada principalmente nas escolas, causou preocupação entre pais, educadores e profissionais de saúde do Brasil. Após a repercussão negativa, um grupo de alunos da Igreja Adventista de Vitória gravou um vídeo alertando sobre o perigo da brincadeira.

Contra-a-brincadeira-Rasteira
Foto: Comunicação Adventista

E lançou um desafio para que amigos digam não à “brincadeira”. Esther de Oliveira, Nicolas Eduardo Goulart, ambos de 13 anos, e Sara Silveira de Melo Moura, 12 anos estimulam as pessoas a negarem o desafio. E valorizarem à vida e às amizades.

Veja o vídeo