Sarampo: Brasil atinge meta de vacinação

Segundo o Ministério da Saúde, 95% da população entre crianças de 6 meses a menores de 1 ano foram imunizadas contra o sarampo. Foto: Arquivo/ Agência Brasil

Apesar de alcançar a meta de vacinação contra o sarampo, alguns municípios estão abaixo da meta de imunização

O Brasil atingiu a meta global de vacinação de sarampo para crianças de 6 meses a menores de 1 ano. Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, 95% da população nessa faixa etária foi imunizada. Porém, o desempenho da cobertura vacinal não foi uniforme entre todos os estados (veja mapa).

Estão abaixo da meta de vacinação Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte. Em relação aos municípios, 34,5% precisam reforçar os esforços para atender à meta de vacinação.

Mapa da cobertura vacinal da campanha
Fonte: Ministério da Saúde/Divulgação
Segunda etapa da campanha

A segunda etapa da campanha de vacinação está prevista para começar em 18 de novembro. O governo federal tem expectativa de que agentes comunitários de saúde de combate às endemias façam busca ativa em residências para vacinação.

O foco é a população adulta. “Um novo grupo, composto por adultos de 20 a 29 anos que não estão com a caderneta de vacinação em dia terá a oportunidade de se vacinar até 30 de novembro, quando termina a campanha”, destaca nota divulgada na última terça (29).

O sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa grave que pode causar a morte, especialmente de crianças. “Nos últimos 90 dias foram confirmadas 14 mortes pela doença no Brasil. Sendo sete em menores de 5 anos, 3 na faixa etária de 20 a 29 anos e 4 em adultos maiores de 40 anos. Foram 13 óbitos registrados em São Paulo e um em Pernambuco”, detalha nota do ministério.

No total, 304 municípios (5,5% das cidades brasileiras) apresentaram casos de sarampo. O Ministério da Saúde tem expectativa que o próximo boletim assinale queda de casos recentes da doença

A partir do final do ano a preocupação aumenta. É o período de férias, que ocasiona aumento de circulação de pessoas adultas pelo país para celebrar o Natal, descansar no veraneio e brincar o carnaval. Além disso, o aumento de chuva de verão pode elevar o número de casos de dengue.

O sarampo tem alguns sintomas que podem ser confundidos com doença transmitida pelo Aedes aegypti, como febre alta, dor de cabeça e manchas vermelhas.

Saiba mais sobre a doença

*Da redação, com informações da Agência Brasil 


leia mais

Governo lança campanha de vacinação na fronteira
OMS lista as 10 grandes ameaças à saúde em 2019