24.1 C
Vitória
sábado, 15 maio 2021

Ricardo Salles será Ministro do Meio Ambiente

O presidente eleito Jair Bolsonaro definiu neste domingo (9) o último integrante da Esplanada dos Ministérios, que terá 22 pastas. Em comunicado nas suas redes sociais, Bolsonaro informou que o advogado e administrador Ricardo de Aquino Salles será o ministro do Meio Ambiente.

“Comunico a indicação do sr. Ricardo de Aquino Salles para estar à frente do futuro Ministério do Meio Ambiente”, escreveu no Twitter.

Salles é vinculado ao ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, derrotado nas eleições presidenciais deste ano. Entre 2013 e 2014, foi secretário particular de Alckmin. De 2016 a 2017, Salles foi secretário de Meio Ambiente de São Paulo.

Em 2006 participou da fundação do Movimento Endireita Brasil (MEB), juntamente com quatro amigos. A entidade ficou conhecida por criar o Dia da Liberdade de Impostos em São Paulo, em 2010, evento que ocorre no mês de maio.

O futuro ministro  é formado em direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, cursou pós-graduação nas universidades de Coimbra e de Lisboa, além de ter especialização em administração de empresas pela Fundação Getulio Vargas. Em 2012, juntamente com o advogado Guilherme Campos Abdalla, pediu o impeachment do ministro Dias Toffoli, atual presidente do Supremo Tribunal Federal, por crime de responsabilidade, no julgamento da ação penal do mensalão.

Lista de Ministros 

Justiça (Sergio Moro)
Economia (Paulo Guedes)
Casa Civil (Onyx Lorenzoni)
Secretaria Geral da Presidência (Gustavo Bebianno)
Secretaria de Governo (General Santos Cruz)
Gabinete de Segurança Institucional (General Heleno)
Cidadania (Osmar Terra)
Desenvolvimento Regional (Gustavo Canuto)
Defesa (General Azevedo e Silva)
Educação (Ricardo Vélez Rodriguez)
Saúde (Luiz Henrique Mandetta)
Relações Exteriores (Ernesto Araújo)
Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Marcos Pontes)
Infraestrutura (Tarcísio Gomes de Freitas)
Turismo (Marcelo Antonio)
Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Tereza Cristina)
Minas e Energia (Almirante Bento Albuquerque Júnior)
Direitos Humanos, Família e Mulher (Damares Alves)
Meio Ambiente (Ricardo Sales)
Controladoria Geral da União (capitão Wagner Rosário)
Advocacia Geral da União (André Luiz de Mendonça)
Banco Central (Roberto Campos Neto).

*Da Redação, Com informações da Agência Brasil


Leia mais

Ricardo Vélez Rodríguez será o ministro da Educação
Onyx Lorenzoni é nomeado ministro extraordinário
Pastora Damares no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos
Bolsonaro confirma nome de ministro para Minas e Energia

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se