31.9 C
Vitória
domingo, 24 outubro 2021

Bill Johnson: “ansiedade rouba a paz”

“É preciso vencer a batalha mental contra o inimigo de Deus, e aceitar as palavras de vida que jorra da boca do nosso Senhor”

Por Marlon Max

Sem muito esforço, podemos perceber que a maioria das pessoas estão em busca de paz. O mundo atual é marcado por incertezas, guerras e ameaças. Tudo isso torna o ser humano reativo, isto é, vivemos para responder aos estímulos que recebemos, e deixamos escapar a paz que nos é prometida por Deus.

O pastor da Bethel Church, nos Estados Unidos, Bill Johnson esclarece como Deus deseja se expressar à humanidade e por que não encontramos alívio e paz em dias tão tumultuados. Como podemos restaurar a paz que Deus nos prometeu? Como vencer as batalhas do dia a dia sem perder de vista tudo o que Cristo já conquistou por nós?

“Jesus promete guardar nossos corações e mentes com paz. O inimigo usa a ansiedade para criar um campo de batalha em nossas mentes, que afeta nosso relacionamento com Deus, nossa criatividade e nossa identidade”, diz Bill Johnson, que nos ensina como administrar diariamente a paz que Deus nos deu.

bill-johnson
Foto: reprodução

“Quando permanecemos em um lugar de oração e enchemos nossas mentes com a verdade, não seremos distraídos por batalhas que não devemos travar”, explica. Para o pastor essa prática não é algo imaginário ou místico, como alguns tentam em outras práticas religiosas ou terapêuticas, mas trata-se de um encontro com o Príncipe da Paz.

“O inimigo nos faz olhar para as situações com desânimo e de forma destrutivas. Nosso chamado é para resistir ao Diabo e se voltar para Deus, e com Ele, contemplar a vida que ele desejou para nós”, frisa.

Bill Johnson também alerta para o perigo da ansiedade — aquela que não é uma doença, mas uma inquietação. Segundo o pastor, essa condição conduz para um caminho de péssimas escolhas. “O que acontece é que, a ansiedade afeta o amor. E isso implica em como amamos ao próprio Deus. Você não pode estar ansioso e desejoso pelo relacionamento com Deus que nos foi prometido. O que estou querendo dizer, é que a ansiedade exalta outros ideais do que aqueles que estão no coração do Pai”, esclarece.

Desta forma, o pastor da Bethel explica que estar ansioso não só rouba o lugar de paz em nossas mentes e corações, mas nos deixa prostrados diante de algo muito inferior ao que Cristo é e pode fazer. “Muitas vezes a gente ‘abraça’ mentiras, informações inferiores ao nosso respeito e rejeitamos os pensamento de Deus para nós, que são de paz”, explica.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se