26.6 C
Vitória
sábado, 20 abril 2024

Biles confirma presença no Mundial de ginástica artística

Biles confirma presença no Mundial de ginástica artística, na Bélgica - Foto: Godofredo A. Vásquez/AP
Biles confirma presença no Mundial de ginástica artística, na Bélgica - Foto: Godofredo A. Vásquez/AP

Sua presença foi confirmada pela federação de ginástica dos Estados Unidos. Biles foi incluída na equipe de cinco ginastas do país

Simone Biles voltou a dar sinais de que deve estar presente nos Jogos Olímpicos de Paris-2024. A supercampeã americana confirmou que vai disputar o Mundial de ginástica artística, na cidade belga de Antuérpia, no fim do mês. A atleta de 26 anos vem retornando gradualmente às competições neste ano.

Sua presença foi confirmada pela federação de ginástica dos Estados Unidos. Biles foi incluída na equipe de cinco ginastas do país. O Mundial será disputado entre os dias 30 deste mês e 8 de outubro. E será realizado justamente onde Biles conquistou o primeiro dos seus cinco títulos mundiais no individual geral, em 2013, quando tinha apenas 16 anos.

“De volta para onde tudo começou. Vejo você em breve, Bélgica”, disse a ginasta, que se tornará a primeira americana a disputar um Mundial por seis vezes. Ela obteve a vaga ao faturar a medalha de ouro na prova do individual geral numa competição interna americana, nesta semana, no Texas.

Dona de quatro medalhas de ouro em Olimpíadas e de 19 títulos mundiais, Biles voltou a competir em agosto deste ano, após uma pausa de dois anos em sua carreira esportiva. Ela se afastou do circuito após os Jogos Olímpicos de Tóquio, disputados em 2021. A atleta alegou problemas de saúde mental para ficar longe das competições.

- Continua após a publicidade -

Na ocasião, Biles não chamou a atenção pelas conquistas, mas por ter desistido de diversas provas, como a final do individual geral, para priorizar sua saúde mental. Ela alegou que estava sofrendo com “twisties”, termo usado no meio da ginástica para explicar a perda de referência espacial sofrida por um atleta na execução de algum movimento qualquer. Não consiga focar nem se concentrar. A situação poderia colocar em risco sua integridade física ao cometer erros graves em suas apresentações.

Ao vir a público para explicar a situação, Biles trouxe à tona as discussões sobre saúde mental, um dos assuntos mais comentados ao longo daquela Olimpíada e dos anos que se seguiriam. Havia a expectativa de que a americana quebrasse diversos recordes e marcas históricas da ginástica em Tóquio, o que acabou não acontecendo em razão da decisão de sua desistência.

A ginasta soma sete medalhas olímpicas, sendo quatro de ouro. A maioria foi obtida nos Jogos do Rio-2016. Na capital japonesa, ela foi prata por equipes e bronze na trave, conquistas que a fizeram empatar em número de medalhas olímpicas na história da ginástica americana com Shannon Miller.

Ao fim daquela edição da Olimpíada, Biles deixou em aberto a possibilidade de se aposentar antes mesmo de Paris-2024. O anúncio desta quarta, porém, abre a possibilidade de que a americana esteja na França, no próximo ano. Os últimos dois anos foram um turbilhão na vida pessoal da competidora, apesar do afastamento das competições. Ela se tornou uma das maiores defensoras dos atletas na busca por saúde mental. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -