back to top
18.3 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Barcelona: time pode ser investigado por caso de corrupção

Presidente do Barcelona promete explicações sobre 'Caso Negreira' no dia 17 - Foto: Joan Monfort/AP
Presidente do Barcelona promete explicações sobre 'Caso Negreira' no dia 17 - Foto: Joan Monfort/AP

Diante do escândalo, o dirigente do Conselho Superior de Esporte cobrou um posicionamento de Joan Laporta, presidente do Barcelona

O Conselho Superior de Esporte (CSD) da Espanha anunciou, nesta segunda-feira, que vai entrar no caso onde o Barcelona é citado por corrupção empresarial após pagamentos suspeitos a um vice-presidente de arbitragem assim que a denúncia for aceita.

O anúncio foi feito por José Manuel Franco, presidente da entidade, em entrevista ao canal Telecinco. De acordo com o dirigente, o governo vai tomar as medidas cabíveis a fim de investigar a questão.

“A intenção do CSD é aparecer, mas na hora certa. Não podemos esquecer que o Ministério Público apresentou denúncia perante um juizado de instrução e o caso agora tem que ser admitido para processo. No momento em que isso ocorrer, vamos comparecer nesse caso com nossos serviços jurídicos”, afirmou Franco.

O Conselho Superior de Esporte é a mais alta esfera esportiva vinculada ao governo do País. Diante do escândalo, o dirigente cobrou um posicionamento de Joan Laporta, presidente do Barcelona.

- Continua após a publicidade -

“Peço algum esclarecimento ao Barcelona, para que digam o que aconteceu. Isso é mais do que necessário. Pode não ser tão grave como parece, mas o assunto é muito feio. Este caso me preocupa porque não é bom para o esporte espanhol. Um clube não paga o vice-presidente dos árbitros por nada. Isso deve ser investigado”

O Barcelona enfrenta uma onda de questionamentos desde que foram divulgados os pagamentos milionários do clube na última sexta-feira à empresa do ex-juiz e vice-presidente da Comissão de Arbitragem Enríquez Negreira.

Os promotores que cuidam do caso informam que o Barcelona pagou um total de 7,3 milhões de euros (pouco mais de R$ 41 milhões) a Negreira no período que corresponde de 2001 a 2018. Esses valores não teriam sido aprovados pela assembleia geral.

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -