Banco do Brasil é também o banco dos evangélicos capixabas

O primeiro lugar no ranking dos mais lembrados na categoria Bancos da Pesquisa Comunhão 2009 foi muito comemorado pelo banco mais antigo do País, que teve seu nome citado por 37,16% dos evangélicos ouvidos. O Banco do Brasil é o sétimo colocado em valor de ativos entre as maiores instituições financeiras de capital aberto da América Latina e dos EUA, segundo dados da consultoria Economática divulgados no início deste mês. Recentemente, esteve bem próximo de adquirir o Banestes, banco que foi o primeiro colocado na Pesquisa Comunhão 2008.
Para Volgano da Rocha Júnior, gerente de Agronegócio e Desenvolvimento Sustentável do Banco do Brasil, o resultado apurado pela Revista Comunhão é um indicador de acerto das estratégias implementadas pela instituição no Espírito Santo.

“Mais que isso: é um sinal inequívoco de que a relação entre o evangélico capixaba e o BB é fraterna. Ser reconhecido pelo consumidor é o desejo maior de toda marca,

e quando se trata de um segmento competitivo como o bancário, esse reconhecimento tem aspectos ainda mais significativos”, disse o executivo.
“Parabenizamos a Comunhão pelo esforço de mapeamento mercadológico do consumidor evangélico. Trabalhos desse porte orientam as empresas e imprimem um melhor direcionamento para as ações de marketing. E agradecemos aos evangélicos pela acolhida carinhosa ao Banco do Brasil. Prometemos continuar trabalhando com afinco e amor ao Espírito Santo para justificar a preferência”, concluiu.