Moderador do Baleia Azul é preso

Ao ser preso, “Calango”, como gostava de ser chamado durante os desafios, afirmou à polícia ter sido curador de ao menos 30 jovens

O jovem Matheus Moura da Silva, de 23 anos, foi detido nesta terça-feira (18), em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, por policiais da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática.

Deflagrada para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra os responsáveis pelo Baleia Azul, a operação Aquárius prendeu Matheus no bairro Nova Era e o levou para a Cidade da Polícia, no Jacaré, na Zona Norte do Rio. Vale ressaltar que no suposto “jogo”, criminosos usam as redes sociais para impor desafios a crianças e adolescentes.

A polícia também está tentando cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão em outros 20 municípios de oito estados do país.

Ao ser preso, “Calango”, como gostava de ser chamado durante os desafios, afirmou à polícia ter sido curador de ao menos 30 jovens. Todos os casos serão investigados pela polícia.

Em que consiste o jogo?

O jogo Baleia Azul – ou Siniy Kit, como é conhecido em russo ou Blue Whale, em inglês – é composto por um total de 50 desafios diários, e que deve, portanto, ser completado no final de 50 dias. Cada desafio é enviado diariamente por um “curador” ou “administrador” que pede provas (como fotografias ou vídeo) de que o desafio foi cumprido na íntegra pelos jogadores que são em sua maioria adolescentes com problemas de depressão ou isolamento. Uma das premissas do jogo é que se deve jogar até ao fim, sem desistências e sem contar a ninguém. Este jogo acaba por ser um incentivo ao suicídio, já que grande parte dos desafios envolve automutilação e o último desafio é “Tira a tua própria vida”.

Leia mais sobre o assunto na matéria “Brincar de Morrer”, publicada pela revista Comunhão.