20.5 C
Vitória
domingo, 29 maio 2022

EUA: vendas de Bíblias disparam com a pandemia

vendas_bíblias-EUA
Foto: @DR

O aumento nas vendas de Bíblias indica esforços crescentes entre a população para encontrar respostas espirituais em meio à pandemia

As editoras que vendem Bíblias nos EUA relataram um aumento nas compras nas últimas semanas. A justificativa para o crescimento das vendas estão relacionadas a preocupações com a pandemia de coronavírus.

A ‘Tyndale House Publishers’, uma editora cristã sediada em Carol Stream, Illinois (EUA) viu um aumento considerável em suas vendas no mês passado em comparação com março de 2019. Isso inclui a Bíblia do Estudo de Aplicação da Vida, que subiu 44% e as vendas da Bíblia Imersa, que subiu 60%, segundo Jim Jewell, executivo da Tyndale.

Em uma entrevista ao site Christian Post na terça-feira (7), Jewell disse que acredita que as preocupações com a pandemia “pioraram a vida de quase todo mundo de alguma maneira”.

“Não é de surpreender que as pessoas se voltem para o conforto e a clareza da Bíblia em tempos de dificuldades e incertezas”, disse.

O envolvimento das mídias sociais também estava crescendo. “Na nossa página do Facebook da] ‘New Living Translation’, onde publicamos posts de versículos da Bíblia, o engajamento foi o triplo do que era em março passado e aumentou 72% em relação ao mês passado”, relatou.

Crise reflete o aumento

Segundo Jewell, essa não foi a primeira vez que uma crise nacional leva a um aumento nas vendas da Bíblia. Ele disse que no mês após os ataques terroristas de 11 de setembro, em 2001, “as vendas foram 57% maiores que em outubro de 2000”.

A Alabaster Co. da Califórnia, fundada em 2017 e vende Bíblias personalizadas com características artísticas, registrou um aumento de 143% nas vendas em comparação com o ano passado. Brian Chung, co-fundador da Alabaster, disse à Fox News que acreditava que o salto nas vendas ocorreu porque “as pessoas estão procurando esperança e restauração”.

“Mesmo em meio ao sofrimento e dificuldades financeiras, continuamos vendo as pessoas se envolverem com a Alabaster, utilizando nossos recursos gratuitos e comprando Bíblias como presentes encorajadores para os entes queridos. Acreditamos que as pessoas estão comprando Bíblias porque há um desejo de se conectar com Deus, encontrar significado e experimentar a paz”, disse Chung..

Respostas espirituais em meio à pandemia

O aumento nas vendas de Bíblias relatado por várias editoras não é a única evidência que indica esforços crescentes entre a população para encontrar respostas espirituais em meio à pandemia.

De acordo com Jeanet Sinding Bentzen, professora associada da Universidade de Copenhague, as pesquisas na Internet sobre a palavra “oração” aumentaram dramaticamente desde o mês passado.

Em um rascunho preliminar de um artigo intitulado “Em crise, oramos: religiosidade e a pandemia do COVID-19”, Bentzen descobriu que “a intensidade da busca por oração dobra para cada 80.000 novos casos registrados do COVID-19”.

“Em tempos de crise, os humanos tendem a recorrer à fé para alívio e explicação do estresse. A pandemia COVID-19 de 2020 não é exceção ”, escreveu Bentzen. “Documento que as pesquisas do Google sobre oração dispararam durante o mês de março de 2020, quando o COVID-19 se tornou global”.

Bentzen acrescentou que as pesquisas “atingiram o nível mais alto nos últimos cinco anos, para o qual existem dados comparativos de pesquisa no Google, superando todos os outros eventos importantes que de outra forma instigam uma demanda intensificada por oração, como Natal, Páscoa e Ramadã”.

*Com informações de Christian Post

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se