Audiência Pública sobre Ensino Religioso no STF dia 15

O STF faru00e1 a audiu00eancia pu00fablica para decidir como seru00e1 o ensino religioso nas escolas.

Um dos assuntos que mais tem preocupado pais e igrejas vai entrar em audiência pública no dia 15 de junho no Supremo Tribunal Federal, em Brasília: o ensino religioso nas escolas. O ministro Luís Roberto Barroso divulgou o cronograma em que convoca população e entidades a discutir o tema a partir das 9 horas, na Sala de Sessões da 1ª Turma, Anexo II-B, 3º Andar – STF.
A convocação foi feita por conta da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4439, ajuizada pela Procuradoria Geral da República (PGR), na qual questiona o ensino religioso confessional, isto é, vinculado a uma religião específica, seus credos e dogmas. A PGR sustenta que o ensino religioso deve se voltar para a história e a doutrina das várias religiões, ensinadas sob uma perspectiva laica.
Em função do elevado interesse na audiência pública, que registrou 227 inscrições, e considerando os critérios estabelecidos no edital – como a representatividade da comunidade religiosa ou entidade interessada; a especialização técnica e expertise do expositor; e a garantia da pluralidade da composição da audiência e dos pontos de vista a serem defendidos -, o ministro deferiu a participação de 21 entidades e órgãos, além dos 10 que haviam sido previamente convidados.
Os 31 expositores terão 15 minutos cada um para apresentar seus argumentos sobre o tema. É facultado a todas as pessoas e entidades inscritas na audiência pública, inclusive aquelas não selecionadas, o envio de suas contribuições por escrito para o e-mail [email protected] até sexta-feira (05/06).
A audiência pública será transmitida pela TV Justiça e Rádio Justiça. Todos as informações estão no site do STF, onde será possível acompanhar todos os atos relacionados ao ensino religioso nas escolas.

Confira a lista dos participantes

Conselho Nacional de Secretários de Educação – CONSED (Eduardo Deschamps)
Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE (Roberto Franklin de Leão)
Confederação Israelita do Brasil – CONIB (Roseli Fischmann)
Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB (Antonio Carlos Biscaia)
Convenção Batista Brasileira – CBB (Vanderlei Batista Marins)
Federação Espírita Brasileira – FEB (Alvaro Chrispino)
Federação das Associações Muçulmanas do Brasil – FAMBRAS (Ali Zoghbi)
Federação Nacional do Culto Afro-Brasileiro – FENACAB em conjunto com Federação de Umbanda e Candomblé de Brasília e Entorno (Antônio Gomes da Costa Neto)
Igreja Assembleia de Deus – Ministério de Belém (Abiezer Apolinário da Silva)
Convenção Nacional das Assembleias de Deus – Ministério de Madureira (Bispo Manoel Ferreira)
Liga Humanista Secular do Brasil – LIHS (Thiago Gomes Viana)
Sociedade Budista do Brasil – SBB (João Nery Rafael)
Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e Informação (Salomão Barros Ximenes)
AMICUS DH – Grupo de Atividade de Cultura e Extensão da Faculdade de Direito da USP (Virgílio Afonso da Silva)
Anis – Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero (Debora Diniz)
ANAJUBI – Associação Nacional de Advogados e Juristas Brasil-Israel (Carlos Roberto Schlesinger)
Arquidiocese do Rio de Janeiro (Luiz Felipe de Seixas Corrêa)
ASSINTEC – Associação Inter- Religiosa de Educação e Cultura (Elói Correa dos Santos)
Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião – ANPTECRE (Wilhelm Wachholz)
Centro de Raja Yoga Brahma Kumaris (Cleunice Matos Rehem)
Clínica de Direitos Fundamentais da Faculdade de Direito da UERJ (Daniel Sarmento)
Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (Deputado Marco Feliciano)
Comissão Permanente de Combate às Discriminações e Preconceitos de Cor, Raça, Etnia, Religiões e Procedência Nacional (Carlos Minc Baumfeld)
Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (Gilbraz Aragão)
Conectas Direitos Humanos (Oscar Vilhena Vieira)
Conselho Nacional de Educação do Ministério da Educação (Luiz Roberto Alves)
Fórum Nacional Permanente do Ensino Religioso – FONAPER (Leonel Piovezana)
Frente Parlamentar Mista Permanente em Defesa da Família (Senador Magno Malta)
Igreja Universal do Reino de Deus (Renato Gugliano Herani)
Instituto dos Advogados Brasileiros – IAB (Gilberto Garcia)
Observatório da Laicidade na Educação, em conjunto com o Centro de Estudos Educação & Sociedade (Luiz Antônio Cunha)