21 C
Vitória
quarta-feira, 8 dezembro 2021

Primeira audiência pública sobre o “Eu Escolhi Esperar” em Vitória (ES)

A iniciativa pública de debater a “Preservação Sexual para adolescentes” foi iniciativa dos vereadores Wanderson Marinho, Leonil Dias, Waguinho Ito, Neuzinha Oliveira  e Davi Esmael

O encontro aconteceu nesta quarta (04), na Câmara Municipal de Vitória (ES). Um dos idealizadores da audiência,  o vereador Wanderson Marinho, abriu o debate. Registrou que é um dos defensores da preservação sexual na adolescência. “É um tema relevante, que necessita de atenção das famílias, lideranças políticas, educadores, especialistas, entre outros profissionais da área”.

O criador do projeto “Eu Escolhi Esperar”, pastor Nelson Junior, estava presente na audiência acompanhado da sua família. Falou da importância do debate público sobre a preservação sexual. “O tema não é religioso, é de interesse familiar e público. Por isso é importante chamar os órgãos, as organizações civis, escolas, professores e profissionais da saúde”, disse.

Pastor Nelson destaca que a proposta é levar esclarecimento e sanar os equívocos acerca do tema. “Não é uma lei anti-sexo. É falar dos meios contraceptivos e incluir a preservação sexual como mais uma opção, como ato de proteger, de zelar, guardar e valorizar o corpo“.

Os palestrantes da audiência foram Thiago de Melo Costa Pereira, professor/pesquisador do Instituto Federal do ES (IFES) e Universidade Vila Velha (UVV) e Sylvia Baiense, médica pediatra com especialização em ginecologia Infanto Puberal.

Os palestrantes Thiago de Melo e Sylvia Baiense. Pr. Nelson Jr e sua esposa e o vereador Wanderson Marinho- Foto: Elaine D’Ávila/Next Editorial

Thiago levou aos participantes a justificativa científica necessária para comprovar que vale a pena implantar a nível governamental as estratégias de preservação sexual, que são: levar educação aos adolescentes, para que posterguem ao máximo a relação sexual, evitando gravidez indesejada e as Infecções sexualmente transmissíveis (IST).

Estavam presentes no debate os aprendizes do Centro de Orientação e Encaminhamento Profissional (Coep). Acompanhados da assistente de diretoria, Erika Gusmão. Ela destacou a importância do “Eu Escolhi Esperar” como forma de levar esclarecimentos e conhecimento, não só para os aprendizes do Centro, mas para todas as escolas.

O adolescente e aprendiz do Coep, Henrique Mascene, é a favor da preservação sexual. Como segurança para um futuro sem interrupção, por exemplo, uma gravidez indesejada que não apenas modifica a vida da menina, mas também do menino (pai), gera muitas mudanças negativas. “Torço para que o projeto “Eu Escolhi Esperar” chegue em todas as escolhas para levar esclarecimentos sobre o assunto”. destacou.

Aprendizes do Centro de Orientação e Encaminhamento Profissional (Coep) – Foto: Elaine D’Ávila/Next Editorial

Projeto de lei defende campanha sobre o tema

Um projeto de lei (282/2019), de autoria do vereador Wanderson Marinho (PSC), cria no município de Vitória a Campanha de orientação, valorização e preservação sexual na adolescência, a ser realizada anualmente durante o mês de setembro. “A proposta é ampliar a discussão sobre o tema e trabalhar no sentido da prevenção, envolvendo toda a sociedade”, afirma o vereador. O projeto de lei já está em tramitação na Câmara de Vereadores de Vitória (CMV).

 

 

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se