19.9 C
Vitória
sexta-feira, 27 maio 2022

“Motivos religiosos:” ator recusa cachê de US$12 milhões para atuar em filme

Ator
Ice Cube e Chris Tucker estrelaram juntos o filme "Friday" de 1995. |Foto: reprodução

Ice Cube explicou por que seu co-ator de “Friday”, Chris Tucker, supostamente recusou um grande salário para estrelar a sequência do filme

Por Marlon Max

Chris Tucker recebeu uma oferta de US$ 12 milhões, de acordo com o ator Ice Cube, para repetir seu papel no filme, que se seguiu à comédia de sucesso de 1995, e duas sequências de 2000 em “Next Friday” e em 2002 em “Friday After Next”. Ice Cube, que também produziu os filmes, disse que Tucker não quer votar a atuar como “Smokey” — um personagem que xinga bastante e usa drogas nos filmes, por “motivos religiosos”.

“Estávamos prontos para pagar a Chris Tucker US$10-12 milhões para fazer na próxima sexta-feira (ou Next Friday, em inglês), mas ele nos recusou por motivos religiosos. Ele não queria mais xingar ou fumar maconha na frente das câmeras”, postou Ice Cube. 

Em uma entrevista recente ao All Urban Central (em inglês), Tucker revelou que era por causa do fumo de maconha nos filmes.

“Naquela época, devo dizer, uma das razões pelas quais não fiz o segundo foi por causa da erva”, explicou. “Porque eu disse, cara, aquele filme se tornou um fenômeno. Não quero todo mundo fumando maconha — e eu nunca disse isso às pessoas porque meio que me esqueci, mas foi uma das razões pelas quais não faça isso. Porque eu disse, ‘Eu não quero representar todo mundo fumando maconha.’ ”

Ele continuou: “E essa é uma das razões pelas quais eu disse ‘não’. Eu não queria continuar fazendo esse personagem. Provavelmente foi bom para mim, porque me manteve avançando para a próxima fase e os próximos filmes. “Tucker apareceu em três filmes “A Hora do Rush”, “O Quinto Elemento” e “Silver Linings Playbook”.

Com informação CNN internacional

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se