“Ato de cura e perdão” em tribunal dos Estados Unidos

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Durante o julgamento de um homicídio, o irmão da vítima promoveu um momento surpreendente com a assassina do seu irmão em um tribunal dos Estados Unidos

Brandt Jean, o irmão de um homem morto a tiros por uma ex-policial policial de Dallas, promoveu um momento de reconciliação no tribunal. Segundo a ex-oficial de polícia, ela confundiu o apartamento da vítima, que foi assassinada no local.

Amber Guyer, a ex-policial de 31 anos, foi acusada matar Botham, e recebeu a sentença de 10 anos de prisão. Entretanto, algumas pessoas que aguardavam o julgamento fora do tribunal reagiram com raiva a sentença.

Assim, o irmão da vítima realizou uma declaração. “Quero o melhor para você”, disse ele. “Isso é exatamente o que Botham gostaria que você fizesse, e o melhor seria dar sua vida a Cristo”, revelou.

Além disso, revelou.”Eu amo você como pessoa. Não desejo nada de ruim para você”, disse ele a Guyger, antes de acrescentar: “não sei se isso é possível, mas posso dar um abraço nela?”, finalizou.

A juíza disse que podia. Então Brandt e Guyger se levantaram e se encontraram na frente do banco, abraçando-se enquanto Guyger chorava. De acordo com advogados, funcionários e repórteres, nunca haviam visto a “cena” em todos esses anos.

CURA E PERDÃO

A juíza também deu a Guyger uma Bíblia e leu o texto de João 3:16, “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, que todo aquele que nele crê não perecerá, mas terá a vida eterna”, concluiu.

Segundo afirmou John Creuzot, um ex-juiz, o abraço entre Guyt e Brandt foi “um incrível ato de cura e perdão que é raro na sociedade de hoje … especialmente para muitos de nossos líderes”.

Além disso Creuzot complementou. “Se seu irmão de 18 anos puder curar e expressar a cura dessa maneira, em suas palavras e ações, espero que a comunidade maior, não apenas Dallas, mas todo o Texas e todos os Estados Unidos, possa ganhar uma mensagem disso “, disse ele a repórteres.

O prefeito de Dallas, Eric Johnson, divulgou uma declaração dizendo que ele também ficou “profundamente comovido” pelas ações de Brandt Jean: “Jamais esquecerei os exemplos incríveis de amor, fé e força personificados por Botham, Brandt e por todo o mundo. Família Jean”.

*Da Redação, Com informações da CBN News 


LEIA MAIS

Perdão: Cristianismo de fato 
Perdão. O que é isso?