23.3 C
Vitória
terça-feira, 16 agosto 2022

Ativistas pró-aborto interrompem culto e tiram a roupa em igreja nos EUA

Mega Igreja Lakewood em Hoston, Texas nos EUA de Joel Osteen. Foto: Reprodução / YouTube Osteen

O grupo ativista pró-aborto postou um pequeno vídeo nas redes sociais sobre sua interrupção ao culto da Igreja Lakewood na tarde do último domingo (04)

Por Victor Rodrigues 

Três ativistas dos direitos do aborto interromperam os cultos na Mega Igreja Lakewood de Joel Osteen, em Houston, Texas, na manhã do último domingo (05).

O protesto foi aparentemente em resposta a um projeto de opinião vazado da Suprema Corte dos EUA escrito pelo juiz Samuel Alito que indica que o tribunal está se preparando para derrubar uma decisão história, de 1973, que estabeleceu direito ao aborto nos EUA.

O grupo ativista Rise Up 4 Abortion Rights postou um pequeno vídeo nas redes sociais sobre sua interrupção dos serviços da Igreja lakewood na tarde de domingo.

Ataque 

Abortistas em celebração dominical na Igreja de Lakewood em Houston no Texas. Foto: Reprodução / Newsfet

O vídeo, gravado com um iPhone captura o início da mensagem de Osteen enquanto a congregação se levanta para repetir uma oração com o pastor antes que ele comece sua mensagem.

Quando a oração termina, a congregação repete “Em Nome de Jesus” e se senta enquanto Joel Osteen diz ao público: “Deus te abençoe”. 

O vídeo então mostra enquanto o público se senta. Logo após o público se assentar, a mulher permanece em pé e levanta seu vestido sobre sua cabeça.

“É o meu corpo! Minha escolha!”, gritou a mulher. Ela repete a frase enquanto outras duas mulheres começam a cantar: “Derrube Roe, Henry Wade não”, em alusão ao caso histórico que envolve o tema do aborto no país. 

O que é ‘Roe e Wade’  

A decisão é até hoje conhecida como “Roe vs Wade”, na qual, em 22 de janeiro de 1973, a Suprema Corte dos Estados Unidos estabeleceu que o direito ao respeito à vida privada garantido pela Constituição se aplicava ao aborto.

Ainda sem uma decisão definitiva sobre o caso, os debates em torno do tema seguem no parlamento norte-americano e gera muita tensão no país. No entanto, a decisão pode vir em algum momento ainda neste mês.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se