Ashley Graham: “A fé me deu força para dizer não”

Foto: Getty Images

Uma das principais modelos plus size do mundo fala dos laços familiares que a formaram, as motivações que a impulsionam e a fé que a sustenta

Criada num lar cristão, uma das mais famosas modelos do mundo, no segmento plus size, Ashley Graham, compartilhou sua trajetória de fé em uma recente entrevista à revista Harper’s Bazaar UK.

Além de dar forças, Ashley disse que a fé cristã a ajudou durante toda a sua carreira. “Minha fé me deu força para dizer não. Se não me sinto à vontade, ou se algo não se alinha com a minha missão, então não participo. Minha fé é meu equilíbrio. Me ajudou a atravessar os tempos difíceis na moda. Minha fé é algo que me trouxe de volta para encontrar a verdade e o meu valor”, afirmou.

Ashley também disse que mantém uma rotina de oração e leitura da Bíblia e que seu esposo, Justin Ervin, a acompanha. “Meu marido e eu gostamos de orar juntos porque a Bíblia fala que quando dois ou mais estão reunidos, Deus está presente. Qualquer que seja o seu poder ou crença, eu acho importante ter aquele momento de reflexão”, disse.

Mesmo crescendo num lar cristão, a modelo sempre se questionou sobre qual seria o seu propósito de vida. E abriu as portas para que outras modelos pudessem brilhar nas passarelas e nas capas das principais revistas de moda do mundo. “Eu acredito que meu propósito era mudar a indústria da moda”.

E acrescentou. “Sempre fui honesta em compartilhar inseguranças que tenho. Celulite, gordura nas costas… isso abriu uma porta para que outras mulheres compartilhassem suas inseguranças. Se todos nós nos sentimos da mesma maneira, por que estamos nos estressando?”, questionou.

Ashley iniciou a carreira de modelo aos 17 anos, mas enfrentou muitas rejeições. Mas as palavras de incentivo da mãe a impediram de desistir. “Graças a Deus eu escutei ela”, disse.

*Com informações de harpers bazaar


Leia mais

Mark Wahlberg exalta a fé, a família e a igreja
Ator de Hollywood conta a mudança de vida após conversão
Ator de “Guardiões da Galáxia” é criticado por orar pelo colega