back to top
24.4 C
Vitória
segunda-feira, 22 DE julho DE 2024

Arqueólogos encontram portão mais antigo já descoberto em Israel

Foto: Yoli Schwartz/Israel Antiquities Authority

Ele evidencia a urbanização precoce da localidade, estando conectado às paredes da cidade encontradas em escavações anteriores

Por Patricia Scott [The Jerusalem Post] 

Um portão que ficava à entrada da cidade com 5.500 anos foi descoberto por arqueólogos durante escavações realizadas perto de Kiryat Gat, no sul de Israel. Os especialistas revelaram que este é o portão mais antigo já encontrado em Israel.

O portão, como também um sistema de fortificação, foi descoberto em Tel Erani. O achado ocorreu antes da instalação de um tubo de água pela Companhia de Água Mekorot, que fornecerá água para a fábrica da Intel. As fortificações datam do início da Idade do Bronze, cerca de 3.300 a.C.. Elas refletem o início da urbanização na Terra Israel e no Levante Sul.

Segundo Emily Bischoff, diretora da escavação em nome da Autoridade de Antiguidades de Israel, “esta é a primeira vez que um portão tão grande que data do início da Idade do Bronze foi descoberto. Para construir a porta e os muros da fortificação, foi preciso trazer pedras de longe, fabricar tijolos de barro e construir os muros da fortificação. Isso não foi alcançado por um ou alguns indivíduos. O sistema de fortificação é uma evidência da organização social que representa o início da urbanização.”

- Continua após a publicidade -
Arqueólogos encontram portão mais antigo já descoberto em Israel
Visão aérea do site de excavação foto: Emil Aladjem/IAA

Estão intactos cerca de 1,5 metros do portão, que é flanqueado por duas torres de pedra, com fileiras de tijolos de barro entre elas. Os restos incluem uma passagem construída com grandes pedras, que conduz à cidade antiga.

O portão, que evidencia a urbanização precoce da localidade, está conectado às paredes da cidade encontradas em escavações anteriores. Ele foi coberto para protegê-lo da erosão. O projeto do tubo de água foi ajustado para preservar o portão.

Martin-David Pasternak, pesquisador da Autoridade de Antiguidades de Israel nesse período, explicou que “é provável que todos os transeuntes, comerciantes ou inimigos que quisessem entrar na cidade tivessem que passar por esse portão impressionante”.

De acordo com ele, “o portão não apenas defendia o assentamento, mas também transmitia a mensagem de que se estava entrando em um importante assentamento forte que era bem organizado política, social e economicamente”.

Já Eli Escusido, diretor da Autoridade de Antiguidades de Israel, salientou que a descoberta acrescenta mais um importante pedaço de conhecimento à compreensão arqueológica. As escavações em Tel Erani começaram em meados da década de 1950 sob o Departamento de Antiguidades, a Autoridade de Antiguidades de Israel, a Universidade Ben-Gurion do Negev e a Universidade de Cracóvia, Polônia.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -