23 C
Vitória
terça-feira, 4 agosto, 2020

André Mendonça: simplicidade, justiça e testemunho de Cristo

Leia também

Brasil: Prefeitos se unem em campanha de combate à covid-19

Iniciativa é da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que negociou com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorização especial para veicular comunicação sobre a doença em jornais, sites, rádios e na TV durante toda a pandemia

Descoberta ruínas de uma Igreja de 1.300 anos em Israel

A igreja milenar foi encontrada quando o Império Bizantino ocupou a região e indicou que os cristãos do período viam a área como religiosamente significativa.

Comunidades Terapêuticas com mais investimentos públicos

Entidades cristãs receberam quase 70% da verba federal para comunidades terapêuticas no primeiro ano do governo Bolsonaro

Frente Parlamentar e Juristas Evangélicos elogiam nomeação de André Mendonça, que atuava na Advocacia-Geral da União há 20 anos. “Tem tudo para fazer um bom trabalho e honrar o testemunho do evangelho”, disse pr. Hernandes Dias Lopes

Por Gregory Prudenciano (AE) e Priscilla Cerqueira

A nomeação de André Mendonça para o cargo de ministro da Justiça repercutiu bem entre parlamentares e liderança evangélica do país. Parte da simpatia pelo novo ministro, que substitui Sérgio Moro após sua ruidosa demissão, vem do fato de Mendonça ser pastor presbiteriano.

Em nota, a Frente Parlamentar Evangélica do Congresso felicitou “efusivamente a decisão do Senhor Presidente da República” e nomeá-lo para o cargo. “Advogado da União, especialista, mestre e doutor em Direito. E também teólogo e pastor. O que nos garante que os valores cristãos e da família serão defendidos e respeitados”, diz a nota.

Ao Estadão/Broadcast Político, Uziel Santana, presidente da Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure) afirmou. “A expectativa não é ter um ministro terrivelmente evangélico, mas um ministro que seja terrivelmente ministro, alguém técnico”.

No entanto, o líder da Anajure admite que o fato de Mendonça ser pastor e já ter interlocução é positivo. “O André é pastor presbiteriano. A gente fica feliz, é alguém do nosso meio. A gente fica feliz que um irmão da comunidade, por méritos, esteja ocupando um cargo importante no alto escalão da República”, animou-se.

Simplicidade e profissionalismo

A liderança evangélica brasileira vê com bons olhos o fato de um pastor ocupar um cargo de tamanha importância para o país e de responsabilidade em um momento tão difícil para a nação.

“O Dr. André é um ser humano simples, sem vaidades, que ama a família e a justiça. É discípulo de Jesus, com quem aprendeu a ter sede de justiça. A sua formação é sólida e ele já deu mostras de correção, equilíbrio e determinação”, declarou o pastor Haveraldo Vargas, da Igreja Presbiteriana das Américas.

André Mendonça, 47 anos, é pastor da Igreja Presbiteriana Esperança, de Brasília. Integrava a AGU desde o ano de 2.000. Também atua como professor em várias universidades, entre elas a Universidade Presbiteriana Mackenzie. Seu trabalho como chefe da AGU no Supremo tem sido elogiado por pessoas de dentro do Supremo Tribunal Federal.

“É um nome qualificado para a função pelo seu preparo profissional, competência e capacidade técnica do serviço prestado até hoje ao país”, afirma o pastor Hernandes Dias Lopes.

Expectativas

Em sua conta no twitter, André Mendonça, o agora ministro da Justiça declarou: “Meu compromisso é de continuar desenvolvendo o trabalho técnico, que tem pautado minha vida”. E complementou: “Conto com o apoio do povo brasileiro”.

Apesar do árduo trabalho à frente do Ministério da Justiça, a expectativa dos brasileiros é de um bom trabalho. “Como uma vida irrepreensível como homem e ministro do evangelho, ele tem tudo para fazer um grande trabalho, honrar a função que vai ocupar e o testemunho do evangelho. Então estamos com grandes expectativas. Acredito que os princípios cristãos certamente vão balizar toda sua postura”, concluiu Hernandes.

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Helena Tannure e Alda Célia no Congresso Vitoriosas

É a terceira edição do evento, que é voltado para mulheres. O tema do Congresso Vitoriosas 2020 será Transformadas. Saiba mais! 

Lagoinha abre curso Linhas de ensino; Saiba mais!

As aulas das turmas do primeiro módulo do Curso Linha de ensino se iniciam a partir de 17 de agosto. Saiba mais!

Fórum literário: O absurdo, a esperança e mais além

Realizado desde 2016, o Fórum literário é um curso para peregrinar nos caminhos da arte e da fé cristã. Evento, que será online, começa hoje, 27. Saiba mais aqui! 

Marcha pra Jesus é cancelada em São Paulo

Por causa do coronavírus a prefeitura de São Paulo cancelou a Marcha para Jesus. O maior evento cristão do mundo ocorreria em 02 de novembro deste ano

Plugue-se

Max Weber: Economia e religião estão interligadas?

No livro "A ética protestante e o espírito do capitalismo", o sociólogo alemão, Max Weber, se debruça em um estudo minucioso sobre as religiões e o sistema econômico do século XX

Vida após a morte em “O Céu é de Verdade”

"O Céu é de verdade" foi sucesso de bilheteria nos Estados Unidos, conta a história de uma criança que visita o paraíso em uma experiência de “quase morte”

Terceiro bloco do projeto “ASU”, de Priscilla Alcantara

Projeto, que conta com 12 canções, traz releituras de grandes sucessos de Priscilla Alcantara 

Thalles Roberto em novo momento na carreira, agora na Sony

Em live realizada nesta sexta-feira, 31, o artista anunciou a novidade já com lançamentos: "Tenho muita vontade de voltar a focar minha carreira no Brasil", declarou