23.8 C
Vitória
quinta-feira, 18 abril 2024

Ana Paula Borgo era obreira da Universal

Ana Paula Borgo, que jogou na Seleção Brasileira de vôlei, também se dedicava ao evangelismo. Foto: reprodução internet/Divulgação

Ex-atleta de vôlei, vítima do câncer, atuava na pregação do Evangelho desde os 23 anos

Por Cristiano Stefenoni

Na última quinta-feira (11), a seleção brasileira feminina de vôlei perdeu Ana Paula Borgo, de 29 anos, vítima de um câncer de estômago. A competência dela nas quadras, os apaixonados por esportes já conheciam. Mas o que pouca gente sabe é que a atleta era evangélica e obreira da Universal.

O site oficial da Igreja Universal do Reino de Deus chegou a emitir uma nota lamentando a tragédia com a atleta, além de revelar que ela era obreira da denominação.

“Ana Paula dedicou sua vida a espalhar o Evangelho do Senhor Jesus desde quando recebeu o Espírito Santo, tornando-se obreira aos 23 anos. ‘Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, Justo Juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda” (II Timóteo 4:7-8)’”, diz nota da Igreja Universal, por meio do Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal.

- Continua após a publicidade -

Pela seleção, Ana Paula Borgo chegou a subir no pódio com a equipe do técnico Zé Roberto Guimarães. Em 2019, em Nanquim, garantiu a medalha de prata na Liga das Nações e estava com o time que venceu o Pré-Olímpico para os Jogos de Tóquio. Nas categorias de base, foi campeã mundial sub-23.

Com informações da Assessoria da Igreja Universal

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -