25.9 C
Vitória
terça-feira, 26 outubro 2021

Amor não é loteria

“Eu escolhi esperar”, “Esperar em Deus” ou “Estou esperando no Senhor” infelizmente viraram bordões entre os solteiros cristãos, e muitas pessoas interpretam esses termos de forma equivocada. Quando iniciamos a campanha “Eu Escolhi Esperar”, ela se popularizou rapidamente na internet, principalmente entre os jovens, a maioria mulheres que sonham de coração em encontrar seus príncipes. Essa popularização consequentemente causou uma divisão de opiniões. Temos recebido muitas críticas, diversos artigos já foram escritos se opondo à nossa campanha. Existem muitas discordâncias e grupos contrários alegando “combater” a nossa proposta.

Muitas pessoas julgam ser uma modinha de internet. Outras definem como algo infantil e ingênuo. Há também aqueles que acreditam ser um movimento de virgindade ou um trabalho voltado para adolescentes. Outros, mais precipitados, dizem que iludimos pessoas na crença do par perfeito. Há ainda os que alegam que prestamos um desserviço à Igreja Cristã, pois alimentamos conceitos errados sobre “esperar em Deus”. Existem outros que atribuem ao “Eu Escolhi Esperar” o fato de existir uma “geração de encalhados” e que muitas pessoas encontram-se sozinhas por estar no aguardo de alguém perfeito que nunca aparecerá.

Mas o que esperar em Deus significa para nós, os idealizadores do “Eu Escolhi Esperar”? A primeira coisa é que “esperar em Deus” não se resume ao fato de aguardar o grande amor da sua vida, o par perfeito ou a sua outra metade. Esperar em Deus, ao contrário do que muitos interpretam, não é ficar à espera de o grande amor da sua vida bater à porta. Muito menos se isolar das pessoas e evitar relacionamentos com o sexo oposto.

Apesar do nosso empenho, infelizmente não conseguimos evitar algumas interpretações deturpadas daquilo que tentamos compartilhar. Concordamos com o fato de muitos cristãos nutrirem expectativas erradas em relação à vida amorosa. Aliás, muitas pessoas na igreja alimentam motivações equivocadas em relação a diversos assuntos, como finanças, prosperidade, bênçãos, exercício da fé, vida com Deus e prazeres do mundo.

Casamento não é Disneylândia
Há uma ilusão no entendimento em relação a romance, vida amorosa e casamento. Existem pessoas esperando demais. O amor não é loteria, pois não é feito de sorte, mas de escolhas que você faz ao longo da sua vida. Casamento não é Disneylândia, então não se iluda em um reino perfeito de príncipes e princesas encantadas. Alimentar expectativas equivocadas nos levará à exaustão que muitas vezes motivam as pessoas a fazerem escolhas erradas e precipitadas. Esperar em Deus não é passividade e muito menos omissão. A paciência é a arte de saber esperar. É não ter pressa, mas também não perder tempo.

O tempo em que estamos solteiros pode tornar-se um período valioso e de muito investimento, que trará bênçãos por toda a nossa vida.

Muitas pessoas estão frustradas em suas vidas, não somente pela pressa em ter alguém, mas porque vão em busca do par ideal. Todos deveriam aprender as regras básicas sobre encontrar a pessoa perfeita: ela não vacila, não pisa na bola e não existe.

O amor “eros”, aquele entre homem e mulher, não precisa ser perfeito, basta que seja verdadeiro. Você não irá encontrar uma pessoa perfeita, nem na frente do espelho do seu quarto. Procure uma pessoa comprometida com Deus e que viva um relacionamento de fidelidade com Ele. Certamente, se ela é fiel no seu relacionamento com o Senhor, consequentemente será em qualquer outro.

Escolher a pessoa ideal para se casar é um conjunto de decisões sábias e acertadas que você vai fazendo ao longo da estrada da vida que o levarão ao lugar que muitos almejam chegar. Esperar em Deus é uma jornada que se faz com Ele e, se você está parado, dê o primeiro passo em direção à vontade do Pai e não perca mais tempo.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se