Jovem relata experiência de evangelizar no sertão

Raquel Jardim passou cinco dias falando de Jesus para os sertanejos. Foto: Arquivo Pessoal

“Apesar da escassez, eles não reclamavam de nada. Só pediam a Deus por chuva”, relatou Raquel Jardim, de 19 anos

A Agência Missionária para Evangelização do Sertão (AMES) realizou a sua primeira caravana missionária de 2019 no mês de janeiro. E foi cheia de bençãos. Cerca de 40 caravanistas chegaram ao sertão da Bahia, numa viagem de nove dias, com o intuito de pregar o evangelho que restaura vidas.

Entre as dezenas de pessoas mobilizadas a espalhar o amor de Cristo, estava a capixaba Raquel Jardim, de 19 anos, que viveu a experiência pela primeira vez. “Apesar de ter sido desgastante, valeu muito a pena”, explica a jovem que ficou acampada durante cinco dias em Marruá, sertão da Bahia.

Confira o relato

“Eu fui sem conhecer ninguém. Foi tudo muito do nada e muito puxado. Acordávamos por volta das 6h e dormíamos por volta das 22h. Ao sair da nossa base, íamos para as carrocerias dos carros e, a cada dia, visitávamos um vilarejo diferente. A estimativa é de que andávamos por dia, em média, 7 quilômetros a pé, debaixo de um sol muito quente como eu nunca senti antes.

Passamos de casa em casa convidando os moradores para irem à van onde poderiam passar por atendimento médico e odontológico. A humildade e receptividade deles me chamaram muito a atenção. Eles abriam a casa pra gente, nos convidavam a sentar, conversavam… E, quando perguntávamos como era a vida deles, eles não reclamavam de nada.

“Uma experiência muito gratificante”, Raquel Jardim

Oferecíamos oração e a única coisa que eles gostariam de pedir a Deus era por chuva. Nós, missionários, não podíamos beber água fora da nossa base. Apesar dos 20 mil litros à nossa disposição, ela acabava e não podíamos aceitar a água dos moradores para não passar mal. E lá era muito quente, a gente sempre estava com sede.

O que mais me tocou, com certeza, foi ouvir daquelas pessoas que elas não conheciam Jesus. Eles respondiam: “Eu já ouvi falar que ele é bom”. Na nossa realidade, até uma criança de 3 anos sabe explicar quem é Jesus. Mas foi maravilhoso ter a oportunidade de apresentar o plano de salvação de Jesus pra eles.

Soube do testemunho de uma mulher que não andava há 6 meses. Ela se divorciou do marido e vivia com um profundo vazio. Convidada para participar do culto, ela incrivelmente começou a andar e foi. Ela aceitou a Jesus e agora é uma das que pregar para os que não conhecem.

Não foi fácil. Houve um dia em que passei muito mal. É muito calor, muita sede, mas também é uma experiência muito gratificante.

Eles são um povo totalmente esquecido pelo governo. E fomos de forma bem simples levar Jesus. O que vivenciei lá mexeu muito com a minha estrutura, com o meu caráter e com a minha fé. Essa viagem me marcou muito! Essa experiência vai ficar pra sempre na minha vida”, relatou Raquel.

“Eles são um povo totalmente esquecido pelo governo. E fomos de forma bem simples levar Jesus”.
AMES

A Agência Missionária para Evangelização do Sertão (AMES), instituição sem fins lucrativos, conta com auxílio de missionários, pastores e voluntários. As ações objetivam impactar, transformar vidas e levar o avivamento ao Sertão nordestino, por meio do Evangelho de Jesus.

Mais do que o testemunho da salvação, as caravanas missionárias também levam ajuda em várias áreas aos sertanejos, como:

• Atendimento médico, dentário e psicológico
• Doação de cestas básicas
• Material de higiene pessoal
• Kit Escolar
• Brinquedo
• Roupas (Infantil e Adulto)
• Calçados (Infantil e Adulto)
• Fralda Geriátrica

Conheça a Ames e ajude!


leia mais

ONG missionária promove espetáculo de balé no sertão
Instituto irá construir dez poços de água no Sertão
Um like que pode levar saúde odontológica ao Sertão