14.9 C
Vitória
segunda-feira, 2 agosto 2021

Bate coração: amenizando a saudade das crianças

Fantasiada de coração, professora Milena Morais visita alunos para matar a saudade. Atitude tem emocionado e inspirado pais e alunos do Colégio Adventista de Rondonópolis, em Mato Grosso

Um dos maiores desafios desse período de distanciamento social é ficar longe de quem amamos. Para as crianças, essa necessidade pode ser ainda mais dolorosa. Principalmente na escola. Para amenizar isso, uma professora do Colégio Adventista de Rondonópolis, em Mato Grosso, encontrou uma forma criativa e segura para rever pessoalmente seus alunos. Ela se fantasia de coração de pelúcia.

A professora Milena Campos Morais Rosário conta que durante as conversas com os pais, nos grupos de WhatsApp, percebeu a dimensão do problema. O distanciamento obrigatório estava impactando na motivação dos alunos.

“Soube que as crianças estavam sentindo muita falta da rotina escolar. Então, fiquei pensando no que poderia fazer para matar um pouquinho dessa saudade e levar amor de uma maneira segura. Foi aí que lembrei que o colégio tem uma fantasia de coração que poderia ser improvisada como roupa de proteção”, conta a docente.

Encurtando a distância

professora_coração
Professora vai de casa em casa para levar amor e carinho para seus alunos. Foto: Reprodução

Desde então, Milena passou a organizar sua rotina para que entre as aulas on-line, oferecidas e a preparação dos conteúdos, também possa fazer uma surpresa para seus alunos. Tudo é feito da forma mais segura possível.

“Fico na calçada da casa dos alunos. Limpo a fantasia a cada encontro, uso álcool em gel e levo minha máscara”, explica.

Bruno Daniel da Silva Rosário, esposo de Milena e professor de Ensino Religioso na mesma unidade, encarou a ideia. À distância, dá todo o suporte necessário ao projeto. “Ele é meu sonoplasta! Chego com a caixa de som tocando uma música bem animada. Começo a cantar e fazer gestos engraçados para as crianças sorrirem”, detalha.

Bate coração

Vestida de coração, Milena está deixando tanto as crianças quanto os pais mais felizes. “Meu filho se adapta bem diante de situações adversas. Mas a presença da professora trouxe tudo o que ele vive no ambiente escolar: a interação, o calor humano. Ele ficou muito emocionado!”, descreve Maria Célia dos Santos Rodrigues, mãe de João Carlos Rodrigues Valentim, de 8 anos.

A emoção foi tanta que assim que a professora foi embora, João declarou: “Mãe, o meu coração está dançando aqui dentro, de tanta alegria.” As reações dos pais e das crianças renovam o ânimo da professora. “Sinto alegria e satisfação em retribuir o carinho deles. Apesar dos desafios que a pandemia trouxe, o contato com as crianças me motiva a continuar trabalhando para uma educação que vai além do ensino”, concluiu.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se