20.9 C
Vitória
segunda-feira, 21 junho 2021

TikTok: O que os pais precisam saber?

Pastores e especialistas afirmam que os pais devem estar atentos aos filhos quanto ao uso do TikTok, que virou febre entre crianças e adolescentes no mundo

Você já viu seu filho dançando em frente ao celular, sem entender a razão? Ele pode ser um usuário da rede social do momento, o TikTok, que já tem milhões de usuários no Brasil e está no TOP 10 de redes sociais mais baixadas entre jovens, de acordo com o aplicativo de controle parental AppGuardian.

Com as crianças fora da escola, este período pode aumentar de forma considerável. Mas cabe o alerta. Pais devem estar por dentro dos conteúdos feitos e acessados pelos filhos.

Os perigos desta rede social são muitos. O primeiro é o fato de ser uma rede pública, que pode expor o conteúdo das crianças para todos os outros usuários.

“Uma pessoa que não conhece seu filho ou filha consegue ter acesso ao conteúdo dele. Por ser um vídeo, a criança pode acabar mostrando informações sobre onde moram, onde estuda e outros dados perigosos para segurança da sua família”, explica Luiza Mendonça, consultora educacional de famílias e escolas e criadora do AppGuardian.

Atração do momento

Mas, afinal de contas por que o TikTok tem atraído tanta gente? O Tiktok vai além de vídeos com dublagem. É uma rede social de vídeos curtos, com esquetes engraçadas, conteúdos interativos com filtros ou os chamados challenges.

Desafios criados por uma pessoa para que todo mundo faça sua própria versão. Vale tudo, desde uma coreografia a uma atitude ridícula na rua.

O que está por trás desse aplicativo?

O pastor Renato Vargens alerta os pais do que está por trás desse aplicativo. O TikTok é de origem chinesa e é necessário ter cuidado quanto aos dados cadastrados.

“A China é um país comunista e que devido a isso impõe um controle restrito sobre os dados dos usuários do aplicativo, o que por si só é complicado, não é mesmo? interessante que em dezembro passado, o exército dos EUA proibiu seus soldados de terem conta no TikTok, argumentando que seu uso poderia representar uma ameaça para a segurança nacional”, disse.

Outro apontamento é quanto a transparência e mudança de comportamento dos adolescentes. “O app tem sido acusado de falta de transparência quanto aos dados coletados.Se não bastasse isso o aplicativo tem cooperado com a “idiotização” de crianças, adolescentes e jovens, levando a chamada geração Z a perder tempo com um tipo de ‘besteirol’ que contribui com a alienação e burrificação de seus usuários”, explica.

Desafios e Challenge

O pastor destaca que o uso excessivo bem como os desafios do aplicativo pode trazer consequências sérias para os adolescentes em troca de alguns “views”. “O ‘quebra-crânio’, por exemplo, mostra três pessoas que pulam de maneira muito parecida, mas a terceira leva uma rasteira inesperada e cai, possivelmente batendo a cabeça, podendo com isso levar o participante a morte”, conta.

“Diante do exposto, aconselho aos pais a estarem atentos ao uso deste aplicativo por parte de seus filhos menores. Quanto aos jovens sugiro que reflita, quanto ao tempo gasto com esse ‘besteirol’ que em nada contribui para o amadurecimento, bem como o enriquecimento cultural”, finaliza.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se