27.7 C
Vitória
sexta-feira, 12 abril 2024

Consumo de álcool na gravidez pode causar danos cerebrais aos bebês, revela estudo

gravidez bebê
Foto: Freepik

A síndrome alcoólica fetal pode trazer complicações no desenvolvimento físico e comportamental do bebê

A ingestão de bebidas alcoólicas está associada a muitas enfermidades, e quando consumidas por gestantes, mesmo em pequenas quantidades, pode causar danos cerebrais aos fetos.

Um estudo apresentado pela Sociedade Radiológica da América do Norte (RSNA) revelou que o consumo de álcool na gravidez pode causar uma condição chamada de transtornos do espectro alcoólico fetal. Bebês nascidos com esse distúrbio podem apresentar problemas comportamentais ou retardos na fala, segundo os pesquisadores.

Foram analisados no estudo exames de ressonância magnética em fetos expostos à ingestão de bebidas alcoólicas. Nesses, os pesquisadores observaram que o sulco temporal superior direito era mais raso. Este sulco exerce grande influência no desenvolvimento da linguagem infantil.

Essas alterações cerebrais foram detectadas, inclusive, em fetos expostos ao baixo consumo de álcool.

- Continua após a publicidade -

A médica Larissa Galvão, especializada em Medicina Fetal, alerta que a síndrome alcoólica fetal, causada pelo consumo de bebida alcoólica na gravidez, pode trazer complicações como alterações no sistema nervoso central, mudanças nos traços da face e problemas no desenvolvimento físico e comportamental do bebê.

A especialista ressaltou, ainda, que nenhuma quantidade de álcool, por menor que seja, deve ser ingerida na gravidez. “O álcool atravessa a placenta através do sangue materno, chegando ao líquido amniótico e feto, e isso pode causar danos irreversíveis aos bebês”, completou a médica.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -