23 C
Vitória
quarta-feira, 14 abril 2021

Afinal, quem você pensa que é?

Mais Artigos

O pensamento tem soberania sobre o sentimento e o sentimento tem soberania sobre a ação

“Preste atenção em seus pensamentos, pois eles se transformam em palavras.
Preste atenção em suas palavras, pois elas se transformarão em atos.
Preste atenção em seus atos, pois eles se transformarão em hábitos.
Preste atenção nos seus hábitos, pois eles modelarão o seu caráter.
Preste atenção no seu caráter, pois ele determinará o seu destino.”
(Texto do Talmude)

Seguindo a linha de raciocínio talmúdico, tudo começa pelo pensamento, sendo ele determinante, em última análise pelo nosso destino, pois falamos, agimos e reagimos conforme pensamos.

O pensamento também é alvo dos mais avançados estudos da neurociência. Através das suas descobertas nos certificamos de que apenas nós, seres humanos, possuímos a incrível capacidade de pensar, o que fundamentalmente nos diferencia das demais espécies da criação.

Cientistas da Universidade de Oxford publicaram recentemente um estudo que mostra na região da testa, exatamente no córtex pré-frontal, uma porção chamada de Polo Frontal Lateral do Córtex Pré-Frontal – área responsável pelo planejamento estratégico, tomada de decisão e com multitarefas, existente exclusivamente em seres humanos.

Por sua vez, a Filosofia, definida como “um olhar sistemático, metódico e programado sobre as razões das coisas” (Professor Mário Sérgio Cortella- no Livro: Pensar Bem Faz Bem), através de um dos seus grandes representantes do século XVl: o matemático, filósofo e cientista René Descartes – chega a seguinte conclusão: “Penso, logo existo!”

Já os textos sagrados fundamentam toda essa tese em inúmeros dos seus escritos.

Trago aqui um deles para reforçar a nossa reflexão:
“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.” (Grifo do autor)
(Filipenses 4/8- Bíblia – Almeida Revista e Corrigida)

O pensamento tem soberania sobre o sentimento e o sentimento tem soberania sobre a ação, portanto, para mudarmos muitas das nossas ações, torna-se necessário mudar primeiramente o nosso pensamento.

Podemos ilustrar com a seguinte situação que pode muito bem já ter acontecido com você em tempo de tanta maledicência e “Fake New”s:
Imagine que você não conhece uma pessoa e, influenciada pela opinião de outros sobre ela, você desenvolve um pensamento ruim ao seu respeito.  Isso gera e nutri sentimentos de desconfiança, indiferença e até raiva e, consequentemente, uma ação, que pode ser a de evitar o contato e a aproximação.

Num dado momento você a conhece e percebe que ela não é nada daquilo que lhe falaram. Isso lhe faz ressignificar o seu pensamento sobre a mesma, que gera um sentimento de satisfação e bem-estar, e um movimento de aproximação estreitamento de relação.

Ocorre que, muitas das vezes nós “trafegamos apenas entre o sentimento e a ação e tomamos decisões impulsivas e passionais, baseadas apenas no que sentimos e não no que pensamos de fato.

Tudo que se faz repetidamente se transforma em comportamento e passamos a fazer de maneira automática e impensada. Exemplo: dirigir com uma mão só, ou com uma das mãos encima da marcha; falar sem parar ou enquanto o outro está falando ou gesticular muito enquanto fala, entre outros.

Tem como mudar isso? Lhe digo que sim e disso trataremos em outro momento.

O texto bíblico de Filipenses (citado acima) nos mostra alguns pensamentos que nos fazem bem e ensina que é possível escolhermos aquilo que queremos pensar e priorizá-los.

“É possível sim, controlar os próprios pensamentos e assim proteger as nossas emoções”, diz Augusto Cury (psiquiatra, professor e escritor)

Lembre-se de que pensamentos antecipam resultados.

Se você pensar que será derrotado, derrotado de fato você será!

Quem habitualmente pensa e acredita que tudo vai dar errado em sua vida, se transforma em um pessimista de plantão e um auto sabotador, pois, quando as coisas estão dando certo, ele faz dar errado para provar que está certo.

E ainda diz: “Eu sabia que ia dar errado” ou então: “Eu não disse que ia dar errado?!”

Por outro lado, existem pessoas que crescem em meio a adversidade e a inospitalidade das situações à sua volta e se agigantam diante das mesmas.

Esses concentram os seus pensamentos e ações nas possíveis soluções e dizem assim, por exemplo: “Preciso me esforçar mais da próxima vez” ou “Tudo tem o seu lado bom!” ou também: “Sairei mais forte dessa situação!”

Quanto ao pensamento que tem Deus ao nosso respeito, deixo aqui um deles:

“Pois eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais” (Jeremias 29-11 – ARC)

Quanto ao que pensam e dizem os outros sobre nós – seja para o bem ou para o mau- lhe digo que influencia e muito em nossa maneira de pensar e agir, porém, o que realmente determina quem somos ou deixamos de ser é o que pensamos, dizemos e fazemos ao nosso respeito.

Por isso lhe convido a prestar atenção nos seus pensamentos, e o quanto ligados estão ao caminho que está seguindo e ao destino que almeja chegar.

Se você pensar que é um derrotado ou um vencedor terá sempre razão!

Afinal, quem você pensa que é?

Siga bem, em paz e muito feliz.

Lulinha Tavares é coach esportivo, formado em Educação Física, MBA-FGV/FIFA/CIES, especialista em Psicologia do Esporte, empresário, pastor e líder da Igreja Batista da Graça em Queimados (RJ)

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas