22.8 C
Vitória
segunda-feira, 3 agosto, 2020

Afinal, o futuro a Deus pertence?

Leia também

Justiça proíbe venda de livro que orienta castigo físico em crianças

A decisão é contra a circulação do livro "O que toda mãe gostaria de saber sobre disciplina bíblica", da escritora, Simone Quaresma.

Igrejas poderão contratar crédito subsidiado para pagar salários

Em maio, parlamentares ligados às igrejas evangélicas pediram apoio da área econômica do governo para conseguir acesso a empréstimos bancários. Saiba mais!

Contratações em linha com fundo de aval do BNDES já somam R$ 3,3 bi

Os empréstimos devem ser de, no mínimo, R$ 5 mil, e, no máximo, R$ 10 milhões por cliente em cada banco repassador. Saiba mais!

Desde a infância a música faz parte da minha vida e dos meus sonhos

O meu imaginário e as minhas emoções foram sempre influenciados de certa forma pelas letras e melodias das canções que eu ouvia.

Composta no início da década de oitenta, como resultado do encontro do músico italiano Maurizio Fabrizio com Toquinho, parceiro de Vinicius de Moraes, a música Aquarela se tornou um fenômeno mundial, fez parte da minha adolescência e, também, na verdade, de toda a minha trajetória de vida até hoje.

Aquarela revela a visão de vida, mundo e futuro aos inocentes olhos de uma criança.
Numa folha qualquer
Eu desenho um Sol amarelo
E com cinco ou seis retas
É fácil fazer um castelo

Corro o lápis em torno da mão
E me dou uma luva
E se faço chover, com dois riscos
Tenho um guarda chuva

Desde então ela é utilizada por educadores de todo o Brasil para promover atividades psicopedagógicas com as nossas crianças fazendo uso de materiais simples, como lápis, folha de qualquer papel e tinta.

Nela contém uma interessante reflexão quanto ao pensamento que se tem em relação ao futuro.
Um menino caminha
E caminhando chega no muro
E ali logo em frente a esperar
Pela gente o futuro está

E o futuro é uma astronave
Que tentamos pilotar
Não tem tempo nem piedade
Nem tem hora de chegar

Sem pedir licença
Muda nossa vida
E Depois convida
A rir ou chorar

A simplicidade e a leveza de entendimento de um menino mostram a vida como uma viagem e o futuro como uma astronave, de inapelável imprevisibilidade e imparcialidade.

É uma maneira simples de entendermos que, diferentemente do que pensamos muitas das vezes, não dominamos todas as variáveis, aliás, poucas são as que podemos dominar.

Pretendo aprofundar um pouco a reflexão, sem, obviamente, perder o encanto pela letra da música que tanto admiro.

Em parte dos seus relatos registrados no livro bíblico de Eclesiastes o sábio Salomão fala sobre a vida como se fosse correr atrás do vento; que há um futuro comum a todos –  que é a morte – e que pouca diferença faz ser sábio ou tolo:

Porque nunca haverá mais lembrança do sábio do que do tolo;
porquanto de tudo, nos dias futuros, total esquecimento haverá.
E como morre o sábio, assim morre o tolo! (Eclesiastes 2:16)

Nós podemos enxergar a vida de maneira simples como uma criança e o futuro se descolorindo, como uma aquarela, em seu final.

Também podemos enxergá-lo sob o ponto de vista do ator francês do Século XX, Pierre Dac:
“O futuro é o passado em preparação”

Nesse caso, em parte, o futuro nos pertence.

Nisso creio e posso lhe afirmar que parte do seu futuro, seja claro ou seja escuro, terá a cor que você pintar.

Pra finalizar lhe trago um texto bíblico que, para mim está – em parte – em concordância com o que escreveu Toquinho e Maurizio na música Aquarela acima citada:

Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos;
Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã.
Porque, que é a vossa vida?
É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece.
Em lugar disso devíeis dizer:
Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo.
(Tiago 4:13-15)

Acredito sim na imprevisibilidade de parte do nosso futuro e da falibilidade dos projetos humanos, como também na finitude e brevidade da vida, porém, nesse caso, diferentemente do que diz a música,o futuro não é uma astronave que tentamos pilotar e, sim, uma Eternidade que ansiamos morar.

Respondendo então à pergunta que não quer calar: Afinal: o futuro a Deus pertence?

Lhe asseguro que sim, querido leitor, pois creio que do pó veio o homem e ao pó tornará e o seu espírito volta para o Senhor e dele contas cada um prestará.

Siga bem, em paz e feliz.

Lulinha Tavares é coach esportivo, formado em Educação Física, MBA-FGV/FIFA/CIES, especialista em Psicologia do Esporte, empresário, pastor e líder da Igreja Batista da Graça em Queimados (RJ)

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Helena Tannure e Alda Célia no Congresso Vitoriosas

É a terceira edição do evento, que é voltado para mulheres. O tema do Congresso Vitoriosas 2020 será Transformadas. Saiba mais! 

Lagoinha abre curso Linhas de ensino; Saiba mais!

As aulas das turmas do primeiro módulo do Curso Linha de ensino se iniciam a partir de 17 de agosto. Saiba mais!

Fórum literário: O absurdo, a esperança e mais além

Realizado desde 2016, o Fórum literário é um curso para peregrinar nos caminhos da arte e da fé cristã. Evento, que será online, começa hoje, 27. Saiba mais aqui! 

Marcha pra Jesus é cancelada em São Paulo

Por causa do coronavírus a prefeitura de São Paulo cancelou a Marcha para Jesus. O maior evento cristão do mundo ocorreria em 02 de novembro deste ano

Plugue-se

Vida após a morte em “O Céu é de Verdade”

"O Céu é de verdade" foi sucesso de bilheteria nos Estados Unidos, conta a história de uma criança que visita o paraíso em uma experiência de “quase morte”

Terceiro bloco do projeto “ASU”, de Priscilla Alcantara

Projeto, que conta com 12 canções, traz releituras de grandes sucessos de Priscilla Alcantara 

Thalles Roberto em novo momento na carreira, agora na Sony

Em live realizada nesta sexta-feira, 31, o artista anunciou a novidade já com lançamentos: "Tenho muita vontade de voltar a focar minha carreira no Brasil", declarou

“Um evangelho de esperança”, de Walter Brueggemann

Repleto de insights importantes sobre espiritualidade e cultura, Walter Brueggemann propõe reflexões sobre a relevância da fé cristã em meio aos desafios da sociedade contemporânea.