back to top
24.9 C
Vitória
sexta-feira, 24 maio 2024

Afeganistão: Talibã domina cidades em todo país

taliba-comemora-paz
Foto: reprodução

Presidente do Afeganistão deixa o país; Talibã diz que tomou controle do palácio presidencial em Cabul

Por Marlon Max

Nos últimos dias, tropas do grupo islâmico Talibã estão tomando cidades do Afeganistão. na quinta-feira (12), os jihadistas tomaram Kandahar, a segunda maior cidade do país; Ghazni, cidade-chave no acesso rodoviário à cidade de Cabul; e Herat, a terceira maior cidade no país. Hoje, o grupo conquistou mais quatro cidades no Sul do país. A mais importante delas é Helmand, que há 20 anos foi o local de uma das batalhas mais sangrentas entre as forças que ocuparam o país e os talibãs. Agora, os insurgentes dominam 18 das 34 capitais provinciais do Afeganistão.

De acordo com a missão Portas Abertas, outras cidades devem ser dominadas pelo grupo. A capital de Helmand, Lashkar Gah, caiu depois de semanas de batalhas pesadas. Outra cidade que foi dominada foi Qalat. A cidade mais recente a ser dominada foi Pul-i-Alam, capital da província de Logar, localizada a apenas 50 quilômetros ao sul de Cabul.

Ainda há três bases militares nos arredores de Helmand que continua em poder do governo do Afeganistão. Os dirigentes de governo que foram derrotados estão em um acampamento perto de Qalat se preparando para ir embora. “O Talibã controla todas as instalações do governo em Pul-i-Alam. Não há mais combates no momento”, disse Saeed Qaribullah Sadat, uma autoridade do governo local.

- Continua após a publicidade -

Os membros do grupo têm capturado novos territórios em um ritmo que parece ser diário, à medida que as tropas internacionais praticamente se retiraram. No meio dos combates e tomadas de região, está uma população apavorada. Dezenas de milhares de cidadãos afegãos tiveram de fugir das casas e centenas foram mortos ou feridos nas últimas semanas. Ainda não se sabe o número de cristãos afetados pelos combates, mas eles precisam de nossas orações.

Cristãos no Afeganistão

Afeganistão
Foto: unsplash

O Afeganistão é o segundo país da LIsta Mundial da Perseguição 2021 e quase empatou com a Coreia do Norte no quesito perseguição e violência contra cristãos.

Um Estado islâmico por constituição, o país não permite nenhuma outra fé além do islamismo. É impossível viver abertamente como cristão no Afeganistão. Os cristãos convertidos enfrentam sérias consequências caso a nova fé seja descoberta. É preciso fugir do país ou enfrentar a morte, geralmente pela família. Afinal, se a família, o clã ou a tribo descobre que um dos membros se converteu, deve salvar a “honra” renegando o cristão ou até mesmo o matando.

Em 2020, o grupo Estado Islâmico e o Talibã continuaram tendo uma presença forte e violenta no país, com o Talibã controlando regiões maiores. A vida é especialmente difícil para as mulheres. Pesquisas estimam que 70 a 80% das mulheres afegãs enfrentam casamento forçado, sendo que mais da metade se casa antes dos 16 anos, a idade permitida na lei. O casamento forçado é usado com frequência para garantir que uma mulher continue muçulmana. “Como sobrevivemos diariamente, apenas Deus sabe. Ele tem sido bondoso por viver conosco, mas estamos cansados de toda essa morte ao nosso redor”, compartilha um cristão secreto afegão.

 

Com informações Portas Abertas

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -