22.1 C
Vitória
quarta-feira, 6 julho 2022

Adolescentes cristãos juntam tampinhas para comprar cadeira de rodas

Comunhão-adolescentes-cristãos
Eles estão transformando a vida de quem precisa. “Agora eu finalmente posso ir para a igreja”, disse uma senhora beneficiada pelo projeto. Foto: Notícias Adventistas

Eles estão transformando a vida de quem precisa. “Agora eu finalmente posso ir para a igreja”, disse uma senhora beneficiada pelo projeto

Um grupo de adolescentes cristãos, no estado do Rio de Janeiro, está transformando a vida de quem mais precisa através de tampinhas de plásticos, algo descartável e sem valor para muitos.

O clube de desbravadores “Sacerdotes do Rei”, da Igreja Adventista da cidade de Prata, junta tampinhas e usa o valor arrecadado para comprar cadeiras para pessoas com deficiência em vulnerabilidade social.

Segundo o fundador do projeto social, Anderson Miranda, a ideia surgiu em novembro do ano passado para cumprir uma das etapas do clube.

“O requisito solicita visitar um órgão público da cidade ou bairro e descobrir de que maneiras o clube pode ser útil à comunidade. Pensando na conscientização do uso inteligente dos plásticos, o clube procurou por projetos e descobriu o instituto ‘Sou Ambiental’, que é ligado à Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR)”, explicou Anderson, ao Notícias Adventistas.

Em parceria com o instituto, os adolescentes iniciaram o projeto. Eles coletam as tampinhas plásticas e separam por cores.

Depois, a organização vai até a igreja para receber a coleta e a leva para o centro de recolhimento de materiais recicláveis. Lá, os adolescentes recebem um voucher em troca, com o valor de uma cadeira de rodas.

Os “Sacerdotes do Rei” já arrecadaram mais de 400 kg de tampinhas e já conseguiram adquirir duas cadeiras de rodas.

“Iniciamos o projeto com o intuito de fazer o bem e cumprir um requisito. Não imaginávamos que teríamos retorno dessa ação e que ganharia tanta força e apoio. Fico grato a Deus ao ver o empenho de cada um e o quanto esses adolescentes gostam de participar e fazer a diferença na comunidade”, declarou Anderson.

O líder contou que o projeto conta com o apoio das famílias dos adolescentes e dos irmãos da congregação. “Familiares, amigos e a igreja abraçaram o projeto e ele cresceu. Com apoio conseguimos ter forças e queremos continuar fazendo a diferença”, afirmou.

Um dos testemunhos mais marcantes da ação foi a história de uma senhora paralítica. Depois de uma cirurgia na coluna, ela ficou paraplégica e precisou usar uma cadeira de rodas, porém não tinha condições financeiras para comprar uma.

“Eu me lembro da felicidade dela quando recebeu. Ela virou para mim e falou: ‘Agora eu finalmente posso ir para a igreja’”, contou um voluntário do projeto.

Informações de Notícias Adventistas

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se