Em 2019 aborto supera causas de morte com 42 milhões

(Foto: Cathal Mcnaughton/Reuters)
(Foto: Cathal Mcnaughton/Reuters)

O aborto superou outras causas de morte em 2019. Assim, demonstrou que é a maior causa de morte em todo o planeta

Mais de 42 milhões de abortos ocorreram no mundo em 2019.  De acordo com o serviço de rastreamento Worldeters, os dados constataram que a prática foi a maior causa de morte em todo o planeta no ano.

Até o dia 31 de dezembro foram contabilizados 42,4 milhões de abortos. O número representa mais da metade total de mortes por qualquer outra causa equivalente a (58,6 milhões). Assim superavam todas as causas individuais de mortes em geral, até mesmo por doenças com (13 milhões).

Segundo a Worldeters, o número total de abortos pode ser menor ou maior, no entanto, os Worldômetros dependem de estatísticas de saúde e mortalidade da Organização Mundial de Saúde (OMS), que baseiam em estimativas do Instituto pró-aborto, Guttmacher.

“Entre os 56,3 milhões de abortos globais que o instituto estima anualmente, aproximadamente 10% pode ser oficialmente contabilizados e apenas 23% têm base na evidência empírica”, disse Michael, fundador do projeto pró-vida Abort73.

“Os outros 77% são assumidos com base em um modelo estatístico complexo que estima uma variedade de fatores”, complementou.

O Worldometers encontraram números semelhantes no ano de 2018. A organização estima estatísticas em tempo real sobre uma ampla variedade de assuntos com base em dados de fontes como Nações Unidas, OMS, Fundo Monetário Internacional (FMI) e muito mais.

Desde 2 de janeiro de 2020, os Worldometros já contabilizavam mais de 190.000 abortos em todo o mundo.

*Da redação, com informações de Lifesite


LEIA MAIS 

Alabama sanciona lei de aborto mais rígida dos EUA 
Aborto poderá ser proibido na Constituição Brasileira
Nova Iorque legaliza o aborto até o nascimento do bebê