20 C
Vitória
segunda-feira, 17 maio 2021

Você estaria disposto a servir a Deus com sua profissão?

Em meio ao caos da covid-19 em todo o país, profissionais de saúde evangélicos, que atendem o chamado de Deus a todo instante e vivem com alegria o “ide” de Cristo Jesus

Por Geila Salomão

Assim aconteceu com os médicos, Yehudi (psiquiatra) e Itamar (pediatra e gastropediatra) que têm servido com suas habilidades e seus conhecimentos como profissionais da área da saúde através da Junta de Missões Nacionais.

Yehudi é voluntário no Projeto Amazônia e no Cuidado Integral Missionário. Ao entender que a ordem de pregar o evangelho é para todos, ele colocou sua profissão à serviço do Senhor. “Minha função no campo enquanto médico não é levar atendimento. Isso, na verdade, é o caminho ou instrumento para levar o evangelho de Jesus. Você pode ter o melhor tratamento do mundo e ir para o inferno tratado, mas se tiver Jesus, tudo muda”, comenta.

Yehudi conta com alegria em associar sua profissão com causas sociais. Segundo ele, nas comunidades ribeirinhas, do interior do Amazonas, na maioria das vezes não há luz elétrica ou saneamento básico, e levo a possibilidade de mudança por meio do evangelho de Jesus Cristo. “Essa é a minha grande paixão pelo Projeto Amazônia: ver a intensidade do poder transformador do evangelho”, compartilha, afirmando que Deus age em todos os lugares, mas que, para ele, lá é muito evidente.

Projeto Nova Chance

Givanildo Araújo, que não trabalha na área da saúde, mas que também faz dos projetos missionários parte da sua vida, relata que em 2018, reuniu um grupo de jovens para incentivar a sensação de relevância, como cristãos e como cidadãos, e decidiram adotar o Centro de Recuperação Nova Chance, uma instituição de dependentes químicos, que fica em Arembepe, região metropolitana de Salvador, para fazer acompanhamento espiritual, emocional e das necessidades físicas, uma vez ao mês.

O projeto ajuda com alimentação, material de higiene e limpeza e roupas. Nesta reunião mensal, que acontece aos sábados, a Palavra de Deus é transmitida através das conversas individuais realizadas, palestras e também através de serviços como corte de cabelo.

Foto: Givanildo Araújo | o jovem Quanã, um dos seis integrantes do Centro, no tanque batismal, mês passado

 

Paixão Missionária

A paixão pela obra missionária também está presente na vida do médico Itamar que já participou de duas missões no Barco Missionário para o Amazonas e viu a mão de Deus agir de várias formas e oportunidades, em especial nos momentos de fragilidades física e psíquica da população. “Nesse momento de fraqueza do ego humano, Deus pode atuar muito por meio de nós, da área da saúde. Além disso, um dos pilares do ministério de Cristo foi curar as pessoas”, conta, ao lembrar de tantas curas relatadas nas Escrituras.

“Quando comecei a conhecer as histórias dos dependentes químicos, me permitir conhecê-los, pude perceber a dificuldade deles na tentativa de sair do mundo das drogas, quanto mais eu me aprofundava na vida de cada um, mais eu me empenhava em levar os milagres e maravilhas que Deus podia fazer na vida deles. E para honra e glória do Senhor, no último mês de março, foram batizados alguns deles na igreja. A sensação de ver uma pessoa que estava sem perspectiva de vida, aceitando Jesus como Salvador é realmente transformador, nos revigora. Deus tem me tornado útil nessa missão”, conta Givanildo.

Um dado interessante e que Yehudi compartilha é que na comunidade que há uma igreja, o índice de violência sexual despenca a quase zero e o número de dentes cariados em crianças também foi drasticamente reduzido. “Deus tem trazido seu avivamento aos ribeirinhos e é notório o que Paulo diz aos Romanos ‘o evangelho é o poder de Deus para a salvação’. “Nada tem poder para resolver a sociedade, somente o evangelho de Jesus Cristo pode”, finaliza.

*Com informações da Junta de Missões Nacionais

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se