23.9 C
Vitória
sábado, 27 novembro 2021

A diferença entre ter a Bíblia e ler a Bíblia

Mais Artigos

Quando a pessoa começa a ler a Bíblia, ela não somente começa a ler o livro que influenciou na História

Por Erní Walter Seibert

Desde algumas décadas muito se fala sobre a diferença entre o ter o ser. E quando se fala nessa diferença sempre se diz que o ser é mais importante que ter. Mas também se diz que na nossa sociedade as pessoas dão, por vezes, muito mais valor ao ter do que ao ser. Ter riquezas, dinheiro, bens, não é a mesma coisa que ser uma pessoa rica. Quem tem apenas dinheiro e bens, por vezes, é uma pessoa muito pobre pois só tem coisas materiais. Ser é diferente de ter. Mas, mesmo assim, a busca por bens materiais é muito forte em nossa sociedade. Por causa da busca desenfreada por bens materiais, as pessoas são desonestas, corruptas e corruptoras e muitos crimes são praticados. E depois da pessoa acumular, ter muito, ela continua tão pobre como era antes de ser abastada.

De certa forma, podemos traçar o mesmo paralelo entre o ter a Bíblia e o ler ou viver a Bíblia. Eu acredito que na maioria das casas as pessoas têm uma Bíblia. Nos últimos 25 anos, só a Sociedade Bíblica do Brasil já produziu e distribuiu cerca de 180 milhões de Bíblias no Brasil. É verdade que em muitas casas há vários exemplares da Bíblia e que muitas pessoas ainda não têm a sua. Mas, mesmo assim, uma grande parcela da população brasileira tem uma Bíblia. Ter uma Bíblia é algo muito bom. Quem tem a Bíblia em casa, tem ao seu alcance o livro mais importante da história da humanidade. Quem tem uma Bíblia, tem à sua disposição a possibilidade de ter orientação, consolo e conforto para as mais difíceis situações da vida. Mas ter a Bíblia não é o suficiente. Há uma grande diferença entre ter e ler a Bíblia.

Quando a pessoa começa a ler a Bíblia, ela não somente começa a ler o livro que influenciou na História, mas passa a ter essa influência benéfica em sua própria vida. Ler a Bíblia melhora nossa maneira de pensar. Passamos a entender que nós existimos graças a um ato de amor. A humanidade existe graças a um ato de amor de Deus. Não somos fruto do acaso. Somos fruto dos planos de Deus.

Outra coisa importante que entendemos é que fazemos parte de uma sociedade. A primeira sociedade da qual somos parte é nossa família. Não somos seres isolados. Nascemos como fruto do encontro entre seres humanos e precisamos de pessoas para viver. Ninguém se cria e sobrevive sozinho. O Deus que criou a humanidade, nos criou como seres sociais. Embora sejamos indivíduos, somos seres que vivem em sociedade.

Lendo a Bíblia também aprendemos que não somos perfeitos. Cometemos erros, precisamos do perdão para continuar vivendo. Aprendemos que Deus também fez isso por nós. Ele enviou seu filho Jesus Cristo para nos redimir, nos perdoar, nos salvar. Lendo a Bíblia aprendemos que vale a pena confiar em Deus, em Cristo. Aprendemos que essa fé nos dá uma vida nova.

Lendo a Bíblia também aprendemos que Deus não nos abandona nesse mundo. Ele nos dá o seu espírito, o Espírito Santo, para nos orientar e conduzir. E ele faz isso nas páginas da Bíblia. Se só temos a Bíblia, não aprendemos nada disso e nossa vida não muda.

Como disse no início desse artigo, há muita diferença entre ter a Bíblia e ler a Bíblia. Se você tem uma Bíblia e não é um leitor assíduo desse livro, comece a ler. Ler a Bíblia é uma experiência maravilhosa. Prepare-se para ler a Bíblia como alguém que se prepara para encontrar alguém muito importante. Você vai, ao longo do tempo perceber que isso é verdade. Você vai ver que lendo a Bíblia você vai ouvir a própria palavra de Deus. E esse encontro com Deus sempre é maravilhoso. É bom ter a Bíblia. Mas muito melhor é ler e viver a Bíblia Sagrada.

A SBB

Desde 1948, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) tem a missão de “semear a Palavra que transforma vidas”. Trata-se de uma organização beneficente, sem fins lucrativos, assistencial, educativa e cultural. Sua finalidade é divulgar a Bíblia e a sua mensagem, tornando-a relevante para todas as pessoas. Para isso, traduz, produz e distribui a Bíblia — além de incentivar sua leitura e estudo — e desenvolve programas sociais que atendem a populações em situação de risco e vulnerabilidade social.

Erní Walter Seibert é diretor executivo da Sociedade Bíblica do Brasil (CEO), professor e Pastor luterano.

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas