19.9 C
Vitória
quinta-feira, 9 dezembro 2021

7 Dicas para um Bom Ministério de Louvor investindo Pouco

Mais Artigos

Produtor e tecladista Leandro Rodrigues traz dicas exclusivas para a estruturação básica do seu ministério de louvor

Por Leandro Rodrigues

Desde criança eu participava de ensaios dos grupos da igreja. Meu pai era o líder do grupo musical de jovens. Já na minha adolescência eu assumi o posto de tecladista da igreja. Nessa época quase não se encontravam teclados e tecladistas nas igrejas. A variedade de equipamentos e o acesso a eles eram limitados e o mundo digital era inexistente.

Passadas algumas décadas, a música dentro das igrejas mudou completamente. Tudo ficou mais profissional, equipamentos modernos e mais acessíveis, assim como as informações.

Todos nós sabemos da importância da música dentro de nossas igrejas e, também, o impacto que ela pode ter na vida das pessoas e o crescimento da igreja. Por isso, temos sempre que buscar um aperfeiçoamento dessa área, tanto na parte de equipamentos quanto de pessoal.

A maioria das igrejas conta com voluntários no ministério de música e uma pequena percentagem admite profissionais. Será possível, então, ter um louvor moderno e de qualidade mesmo em igrejas pequenas e com poucos recursos? Sim. Aqui vão algumas dicas para te ajudar!

  1. Encontre um músico na sua igreja que, além de capacidade musical, tenha afinidade com tecnologia, computadores e, principalmente, a mente aberta e disposição para aprender.
  2. Esse músico deve criar arranjos prévios das músicas e enviar kits de ensaio para os membros do ministério com o repertório da semana. Existem também aplicativos e sites com arranjos originais disponíveis para locação de kit e VS.
  3. Os membros devem chegar para o ensaio já conhecendo as músicas. Assim, o ensaio será para ajustes finais e uma simulação do que será feito no culto. Quanto mais à vontade os músicos estiverem com a música, mais soltos para expressar o louvor ficarão.
  4. Use VS em todas as músicas. O VS é a soma de todos os instrumentos previamente gravados. Por exemplo, se a apresentação tem um tecladista que vai tocar piano, no VS colocamos outros sons de teclados (assim como fazemos em gravações de CD). Dessa maneira, a qualidade aumenta muito, sem perder o peso dos músicos ao vivo.
  5. Tenha um bom técnico de som. Sem ele, perderíamos todos os itens anteriores.
  6. Hoje é possível investir pequenos valores e comprar equipamentos modernos. Priorize uma mesa de som digital e fones de ouvido para os músicos. O fato de tirar retornos de caixa diminui, consideravelmente, a poluição sonora em toda a igreja.
  7. O profissional responsável pelo desenvolvimento técnico do ministério precisa ser uma pessoa antenada com as novidades do mercado, com o que tem sido feito musicalmente no Brasil e no exterior. Isso vai garantir conteúdo criativo.

Seguindo esses passos certamente você encontrará outros obstáculos e novas soluções. Em um curto prazo os resultados virão não apenas no som, mas em uma equipe de voluntários empolgada, cheia de energia renovada, novas pessoas sendo inspiradas a fazer parte e toda a igreja sendo tocadas e entregando seu melhor louvor a Deus.

 Leandro Rodrigues é artista versátil com mais de 25 anos de carreira na música. Toca teclado, produz, dirige e ensina. Diretor musical da Igreja Batista da Água Branca

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas