back to top
18.8 C
Vitória
quinta-feira, 25 DE julho DE 2024

Quais cuidados pastores devem ter na hora de expressar opiniões?

Apesar da sua autoridade religiosa, é importante o pastor estar atento a alguns detalhes na hora de emitir a opinião. Foto: Freepik

Como formador de opinião, o pastor deve ter cuidado para que sua fala em público seja pautada nos princípios bíblicos e traga crescimento para igreja e a sociedade

Por Cristiano Stefenoni

O pastor é, por ofício e vocação, um formador de opinião. Contudo, apesar da autoridade religiosa que possui, é importante estar atento a alguns detalhes, na hora de emitir a opinião, principalmente se ela for dada em público, perante uma geração que faz do celular uma arma midiática.  

De acordo com o pastor Luciano Estevam Gomes, presidente da Primeira Igreja Batista de Aracruz (Pibara), é fundamental que os pastores entendam a profundidade de sua missão e que suas falas precisam ser pautadas, sempre, na orientação dada por Deus.

“O pastor é chamado pelo próprio Deus para ser apenas portador da mensagem já dada e que é a mais urgente, dramática, desafiadora e libertadora. A mensagem não é dele, mas de Deus. Sendo assim, não pode existir nenhuma limitação, transgressão ou desvirtuamento do conteúdo da mensagem”, afirma.

- Continua após a publicidade -

Na opinião de Gomes, a fala do pastor deve ser pautada em critérios bíblicos como ética, respeito e verdade. “Mas devemos nos lembrar de que a tal autoridade desses valores não está nele, no pastor. A autoridade, na verdade, lhe é subsidiada. No meu curso de mestrado no Seminary Luther Rice Bible College, havia um professor que afirmava com veemência: ‘Pregue sermões expositivos e nunca diga eu penso isso ou aquilo’, diga: ‘assim diz o Senhor’ e mostre onde, na Palavra, está o ensino”, enfatiza.

O pastor Álvaro Oliveira Lima, presidente da Convenção Evangélica dos Ministros das Assembleias de Deus do Estado do Espírito Santo e Outros (Cemades), diz que todo pastor, antes de emitir sua opinião, deve levar em consideração alguns pontos importantes.

“Primeiro, deve basear sua opinião nas Escrituras Sagradas e nos princípios bíblicos, garantindo que a sua posição esteja alinhada com os valores cristãos; segundo, o pastor deve ter uma clara compreensão de sua responsabilidade como líder espiritual, buscando guiar e não polarizar a sua congregação ou aqueles que o ouvem; terceiro, deve ser uma pessoa bem informada, que está sempre atualizada com conhecimentos gerais”, pontua.

Segundo Oliveira, esse cuidado deve ser redobrado quando o pastor vai falar no púlpito, já que precisa manter seu foco principal na missão espiritual e no cuidado pastoral de sua comunidade.

“O pastor precisa ter transparência e honestidade e deve comunicar a sua opinião de forma clara, sem manipulação ou omissão de informações relevantes. Lógico, outro ponto a ser levado em consideração são as consequências do impacto que suas palavras trarão aos que ouvem ou àqueles que o seguem na igreja que lidera”, finaliza.

7 critérios que o pastor deve adotar antes de emitir opinião:

  1. Sua opinião deve ser sempre pautada na Bíblia;
  2. Jamais fale sem antes buscar a presença do Espírito Santo por meio da oração;
  3. Procure ser uma pessoa que tenha pensamento crítico e seja bem-informado;
  4. Tenha neutralidade partidária;
  5. Respeite a diversidade de opiniões;
  6. Seja transparente e honesto;
  7. Avalie as consequências e o impacto do que irá falar.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -