27.8 C
Vitória
domingo, 11 abril 2021

666

Outro dia fui pregar em uma igreja na Serra e gosto sempre de chegar pelo menos 30 min antes. Estava conversando com alguns irmãos e um deles não sei se querendo elogiar, me disse que gostava das minhas crônicas na Comunhão, porém tinha uma ressalva:
eu era muito alarmista.

Acho que foi a primeira vez na história que um amilenista foi chamado de alarmista (esse título é mais comum para os prémilenistas). Como o culto já ia começar, a provocação ficou pra uma outra oportunidade. Estou mencionando o fato, pois se meu leitor já me achava alarmista com o que já escrevi, a crônica de hoje então vai destruir minha reputação de amilenista.

Elon Musk, dono de várias empresas inclusive de tecnologia, anunciou que produziu um chip, que já foi implantado no cérebro de uma pequena porca, que entre outras coisas (são essas outras coisas que eu me preocupo) permitirá a cura de várias doenças (cegueira, paralisia, surdez, etc) e, conectar nossas mentes a computadores e smartfones.

Sim é isso mesmo que você ouviu! Em 2021, vamos iniciar testes em humanos. Teremos um chip em nosso cérebro que permitirá cada ser humano conectar diretamente com a inteligência artificial das máquinas. Isso não é piada ou fake news, é verdade. Eu é que estou sonhando com o dia em que toda a humanidade estará ligada a uma única máquina que vai controlar tudo e todos. Nem sei o que pensar!


Provocação geral

Confesso que fiquei assustado com o feriado de 07 e 08 de Setembro e me questionei, porque o governo não acabou com eles? Acabaram com tantos direitos que tínhamos, proibiram lojas, restaurantes, etc, abrir; proibiram viajar, hotéis fecharam, empresas aéreas faliram, ficamos em casa por 5 meses seguidos … por que não acabaram com esses feriados? Resultado: 105 milhões de brasileiros, sem máscaras, sem álcool gel, sem distanciamento social nas praias de norte a sul do país.

Todo mundo sabe que nós brasileiros amamos um feriado como uma das coisas mais importante da vida, ou melhor, damos a vida por um feriado, ainda mais quando eles caem na segunda e na terça, aí é muita provocação.

O governo sabendo disso, o que teria que fazer? O feriado de 7 e 8 de setembro deste ano, ficaria postergado para 2030. Pior, 12 de outubro e 2 de novembro caem numa segunda; o natal e ano novo numa sexta… ou a vacinação começa na semana que vem ou o genocídio vai começar daqui a 15 dias.

Não pensem que estou torcendo pelo pior, nada disso. Mas estou indignado depois de tantas proibições muito mais severas, onde milhões perderam suas vidas e seus empregos, nossos governadores e prefeitos permitem que milhares de brasileiros corram o risco de morte, por causa de um feriado, é uma irresponsabilidade.


Chorando e semeando

Uma das coisas mais reconfortantes em qualquer ministério, ou atividade da vida, é perceber que uma semente lançada prosperou, ou quando lançamos o “pão sobre as águas e depois de muitos dias o acharmos”.

Vivemos dias em que as lutas diárias para mantermos nossas atividades funcionando já é uma grande vitória, imagina então quando Deus refresca nossa esperança e vemos que um trabalho evangelístico feito a 5, 10 anos atrás, ainda está frutificando!! É como um bálsamo de Gileade ouvir um irmão dizer: pastor, sou fruto daquele trabalho de evangelismo. Isso prova com todas as letras que Deus continua agindo poderosamente, como disse o salmista (126:6), quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo.

Irmãos, estamos vivendo dias difíceis e pregar o evangelho é sair andando e chorando enquanto semeia, mas temos que semear. As dificuldades não podem atrapalhar nossa agenda, não pode impedir que a igreja cumpra sua tarefa de semear.

Muitas vezes estamos como Pedro, no meio da tempestade tiramos nossos olhos de Cristo e reparamos no vento, por isso estamos afundando. Não podemos tirar os olhos de Cristo nem da nossa missão de evangelizar. É isso que nos permitirá recebermos a nossa coroa na eternidade.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se