24.4 C
Vitória
segunda-feira, 15 agosto 2022

5 razões porque pregar sobre os Salmos

lendo-a-biblia
Foto: Stock/Getty Images

“Os Salmos estão arranjados para serem pregados com todo o coração àqueles que têm um coração sensível”

Por Marlon Max

Há sempre algo para se aprender na Bíblia. Quem tem como hábito estudar as escrituras percebe que as aplicações dos ensinamentos são infinitas. Primeiro porque a o Livro é rico em informações por si só, e é claro, é a Palavra viva de Deus revelada para o homem. Mas você já parou para pensar quais são as principais lições que se pode aprender com o livro de Salmos?

Os Salmos são uma coletânea de textos, cânticos e poemas. Os estudiosos descrevem como um tipo de literatura única na Bíblia. Para o pastor e escritor inglês Peter Mead,  há pelo menos quatro lições para se aprender com o estudo e pregação dos Salmos.

Peter Mead é diretor do Cor Deo, um programa de treinamento de ministério com mentor, na Inglaterra. Ele está na equipe de liderança de uma igreja e também lidera as Redes de Professores e Pregadores da Bíblia no European Leadership Forum. Confira os apontamentos de Mead sobre o estudo dos Salmos:

1- Eles são auto-suficientes. ​Um salmo é uma unidade completa de pensamento. Pode fazer parte de uma pequena coleção, por isso vale a pena olhar para aqueles antes e depois. Pode dar uma pista histórica em sua inscrição, então vale a pena olhar para isso e buscar a história se houver algo sugerido. Mas, essencialmente, com um salmo, sei o que preciso estudar e preparar. . Os salmos

2. Eles são reais e confusos. A vida não é toda limpa e simples. A vida fica confusa. Emoções sobem e despencam. Situações oprimem e resolução de tensão pode encantar completamente. Os Salmos não fingem que somos criaturas estóicas insensíveis. Nós podemos, mas os Salmos nos lembram de ser reais. Isso não só faz com que a pregação pareça real e não apenas algum tipo de discurso religioso, mas também se conecta porque os ouvintes também estão vivendo vidas reais, e não apenas religiosas.

3. Eles são emotivos e sinceros. Como comunicador, conheço o perigo de acrescentar impulso emocional ao conteúdo estéril e frio. Pode ser muito manipulador. Mas também conheço o perigo de esterilizar textos bíblicos poderosos em pequenas lições de vida seguras. Os Salmos estão arranjados para serem pregados com todo o coração àqueles que têm um coração sensível – seja de dor, alegria, tristeza ou deleite.

4. Eles estão cheios de imagens. Eu não tenho que procurar infinitamente por imagens para adicionar a uma mensagem quando estou pregando dos Salmos. Geralmente é ali mesmo. Preciso gastar essa energia no texto e depois em uma descrição e apresentação eficazes, mas posso ter certeza de que a escolha de imagens foi feita pelo Espírito de Deus e não por mim.

5. Eles são sempre relevantes. Quando as pessoas têm vivido a vida cristã por um tempo, elas tipicamente acabam apreciando os Salmos. A crueza acidentada reflete sua própria experiência pessoal. Tende a ser o menos maduro que não consegue entrar nos Salmos. Assim como eu os prego, posso ter confiança de que os nervos serão tocados, os corações serão mexidos, as vidas serão ajudadas.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se