back to top
23.9 C
Vitória
domingo, 23 junho 2024

2024: perseguição aos cristãos deve aumentar

Igreja incendiada este ano em Manipur, na Índia - Foto: Portas Abertas

O levantamento revela que a intensificação de atos violentos está prevista para Nigéria, Índia, Paquistão e China 

Por Patricia Scott

Para 2024, a perseguição aos cristãos deve aumentar em vários países. É o revela o relatório “Tendências de Perseguição” divulgado pela organização Release International. Segundo o levantamento, a intensificação está prevista para a Nigéria, Índia, Paquistão e China. 

Entretanto, Paul Robinson, CEO da organização, a perseguição anticristã está aumentando de maneira global. Assim, os cristãos estão sendo atacados e também expulsos de casa.

Sobre o país africano, o relatório adverte que os ataques jihadistas aumentarão nas terras das comunidades cristãs. Por isso, o CEO da Release, Paul Robinson, pede orações pelos cristãos nigerianos. Ele também cobra do governo medidas eficientes que protejam as comunidades vulneráveis.

- Continua após a publicidade -

Cabe salientar que, na Nigéria, 160 pessoas morreram durante uma série de ataques no estado de Plateau, entre 23 e 25 de dezembro, em áreas predominantemente cristãs. Muitas vítimas estavam se preparando para a programação de Natal nas igrejas locais.

Já na China, o aumento da perseguição em 2024 está relacionado ao governo do presidente Xi Jinping. Ele busca a “sinicização” religiosa, ou seja, alinhar as igrejas aos valores e à ideologia do Partido Comunista. Segundo os parceiros da Release International no país asiático, a proposta tem como foco eliminar o cristianismo em território chinês.

E na Índia, os cristãos têm encontrado dificuldades devido às leis anticonversão têm dificultado a vida dos cristãos. O relatório alerta que, caso o partido nacionalista hindu BJP seja eleito no pleito geral em 2024, a perseguição aos cristãos aumentará. Em 2023, a violência étnica em Manipur chamou a atenção de autoridades internacionais. Cerca de 175 morreram, centenas de igrejas foram incendiadas e dezenas de milhares de cristãos expulsos de casa.

De maioria muçulmana, no Paquistão, os cristãos têm sido atacados devido à fé em Jesus. Em 2023, igrejas foram destruídas, como também casas dos seguidores de Cristo. Segundo Portas Abertas, os cristãos são vistos no país como cidadãos de “segunda classe” e enfrentam diversos tipos de discriminação no dia a dia. Leis de defesa das minorias religiosas até existem.

No entanto, não há aplicabilidade, o que facilita a violência contra os seguidores do cristianismo. Desse modo, eles ficam cada vez mais aterrorizados em um ambiente hostil e inseguro, onde extremistas têm liberdade para agir sem punição.

Diante desse contexto, a Release International atua com parceiros locais em diferentes países. O objetivo é proporcionar ajuda e apoio nas localidades mais vulneráveis devido à urgência de cada situação

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -