Salvador – 20 anos de impacto evangelístico

Foto: Divulgação

Membros de várias igrejas evangélicas da capital baiana se juntam para o bloco “Sal da Terra” promovendo salvação e libertação de vidas. 

O projeto evangelístico Impacto de Carnaval em Salvador completa 20 anos em 2019, pregando o evangelho aos foliões que frequentam o Centro Histórico da Cidade. Por meio do bloco Sal da Terra, membros da Igreja Batista Missionária da Independência (IBMI) e de igrejas parceiras têm mudado o cenário do Pelourinho, promovendo cura, salvação e libertação de muitas vidas.

A programação desse ano vai durar entre a sexta-feira (1/3) e terça-feira de Carnaval (5/3), dividida entre desfile no Circuito Batatinha no período da tarde e show noturno no palco instalado na Praça da Sé.

Entre os artistas convidados estão a banda internacional de reggae gospel, Christafari, que se apresenta no bloco pela segunda vez. O cantor de forró gospel, Sandro Nazireu, a banda de reggae Sementes e o DJ argentino Lorenzo também participam da ação.

As artes cênicas terão grandes representantes, que são o grupo paraibano de malabares Boca na Rua, o grupo de dança da Rede Global de Artes (Regar) e o casal de performers Pastor Beto e Char. A programação vai contar também com o reforço da Igreja Bola de Neve, parceira do bloco.

O trabalho do projeto tem alcançado grandes resultados. A cada ano são registradas mais de mil conversões. Para o pastor Ubirajara Gomes, presidente da IBMI e do Bloco Sal da Terra, o Carnaval é uma oportunidade de cumprir o “ide” de Jesus e libertar pessoas da perdição. “O Carnaval de Salvador é uma grande colheita. Sinto-me privilegiado em poder cumprir o chamado de Jesus e ser instrumento de libertação de multidões”, afirmou.

História

O projeto Impacto de Carnaval foi criado em 2000 e reunia cerca de quarenta pessoas que faziam apresentações de danças nas praças do Centro Histórico de Salvador. Aos poucos, foi mudando seu formato.

Hoje, 550 integrantes fazem parte do bloco. E tem alas de dança, personagens infantis, instrumentos de sopro, banda de percussão. O desfile é acompanhado por uma multidão de pessoas.

Além disso, o grupo conta com um palco instalado na Praça da Sé, onde acontecem apresentações de teatro adulto e infantil, performances de danças e dramas, shows musicais, malabares, truques de mágica, entre outros.

Foto: Divulgação

Ao longo do tempo, o projeto evangelístico passou a ser reconhecido em todo Brasil e até em outros países e atraiu diversos grupos artísticos do segmento evangélico nacional e internacional. É o caso do bloco de maracatu recifense Rugido do Leão e da Bateria de Escola de Samba da Bola de Neve, de Santos, que já realizaram intercâmbios musicais no Pelourinho.

A notoriedade do Sal da Terra tem rompido as fronteiras do universo religioso e se tornado alvo da atenção de pesquisadores acadêmicos brasileiros e europeus interessados em conhecer a interação entre o universo percussivo baiano e a espiritualidade cristã, os quais têm vindo a Salvador para conhecer o trabalho do bloco.


Leia mais

Explosão do Carnaval
Carnaval de Missões no sertão nordestino
Igreja fará Impacto Evangelístico no Carnaval de Salvador