24.1 C
Vitória
terça-feira, 18 maio 2021

100% de Internet nas escolas públicas urbanas em 2020

Segundo o governo federal, o Educação Conectada tem o objetivo de garantir uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica

Alunos de escolas públicas urbanas em mais de 5,2 mil municípios do país poderão ser beneficiados com acesso à internet. Em cerimônia no Palácio do Planalto e participação do presidente Jair Bolsonaro, o governo anunciou ontem (19) a ampliação do programa Educação Conectada, do Ministério da Educação (MEC).

A medida prevê investimentos de R$ 224 milhões até o final de 2020. Logo, 70 mil escolas serão atendidas, alcançando um total de 27,7 milhões de alunos.

No início do mês, o MEC já havia anunciado a expansão do programa para 24,5 mil escolas urbanas. Além disso garantiu que 9,9 mil escolas contempladas em 2018 continuassem com acesso à internet a partir do repasse de verba para a manutenção do serviço.

“Das escolas urbanas, a gente vai para mais de 80%. Das escolas rurais, que é via satélite, [a cobertura] era zero, esse ano a gente já vai para 40%, e aí a gente começa a acelerar esse processo”, afirmou o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Por outro lado nas escolas rurais, o Educação Conectada é realizado em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A pasta recebeu do MEC, em 2019, cerca de R$ 60 milhões para implantar internet via satélite. Até o fim deste ano, o governo prevê conexão de 8 mil escolas rurais à internet.

A velocidade da internet, segundo a pasta, depende da velocidade ofertada na região. No entanto o MEC disse que garante a melhor oferta disponível. Dessa forma, o Educação Conectada tem objetivo de apoiar a universalização do acesso à internet em alta velocidade e uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica.

Para receber a conexão de internet, as instituições públicas precisam ter número de matrículas maior que 14 alunos, e no mínimo, três computadores para uso pelos alunos. Além disso, um computador para uso administrativo e uma sala de aula em funcionamento.

LIVROS DIDÁTICOS

O governo lançou nessa terça-feira (19) um concurso nacional de desenho da bandeira nacional, valido para estudantes das escolas públicas. Assim, as melhores ilustrações vão estampar a quarta capa dos livros didáticos. A medida faz parte do Programa Nacional do Livro e Material Didático (PNLD).

Batizado de 1º Concurso “Sua Arte no Livro Didático”, a iniciativa é do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O órgão vinculado ao MEC é principal financiador da educação básica no Brasil. Enfim, 7 milhões de alunos do Ensino Médio em mais de 20 mil escolas são atendidos pelo PNLD.

Os cinco primeiros colocados vão ganhar um computador e uma viagem para São Paulo (SP) para receberem a premiação, além do desenho impresso nos livros. Em conclusão, os diretores de escolas públicas devem indicar a participação dos alunos pelo portal do FNDE na internet.

*Da redação com informações da Agência Brasil 


LEIA MAIS

Livro debate uso sem limites da internet 
Igreja Online 
Pesquisa Comunhão 2011: uso da Internet é um dos destaques 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se