Você é feliz?

Pastor Geraldo Tostes

Quando as pessoas param de pensar apenas em si mesmas e voltam-se para pensar no seu próximo, tudo muda

Neste exato momento, ao ler essa pergunta, qual a sua resposta? Você pode estar
passando por um momento bom ou por um momento não tão bom, e sua resposta
pode variar de acordo com o que está sentindo. Também, de forma generalizada, você
pode dizer: “Sim, sou feliz!”, ou até mesmo o contrário.

A verdade é que podemos e devemos nos sentir felizes, mesmo diante das
contrariedades e revezes da vida. Porém, ser feliz não parece ser tão simples como
uma atitude e nem tão fácil como uma decisão. Entretanto quero abordar com você
uma fonte de felicidade, que é a sua família, sua casa ou lugar onde mora e convive
com pessoas íntimas e próximas.

Saber que a nossa casa pode ser uma fonte de felicidade e um jardim de alegria talvez
seja a maior descoberta de sua vida. A pessoa que vive feliz dentro de casa tem uma
vida feliz por onde for e onde andar. O verdadeiro sentido da vida é a família, portanto
quando o sentido da vida está indo bem, a felicidade jorra naturalmente, fazendo dos
moradores pessoas felizes e, por sua vez, uma sociedade feliz. No entanto, se dentro
de casa as coisas vão mal, a vida tem uma forte concorrência à felicidade.

Para a felicidade crescer numa família, é preciso cultivar um bom relacionamento
dentro de casa, como também muita coerência no tratamento de seus familiares.
Somente com afeto, ternura, educação e respeito podem os moradores ser fontes de
alegria para seus entes próximos.

“Existe uma fórmula de felicidade: servir”

Quando se infiltra na família a discórdia, disputas, infidelidade e coisas negativas na área comportamental, o crescimento da felicidade é neutralizado, fazendo as pessoas terem sentimentos negativos, e isso vai se refletir na felicidade pessoal.

Existe uma fórmula de felicidade: servir é igual a produzir felicidade. Quando as
pessoas param de pensar apenas em si mesmas e voltam-se para pensar no seu
próximo e, nesse caso, o próximo é a pessoa que está ao nosso lado dentro de casa,
tudo muda. Assim as pessoas que vivem na sua casa se sentirão felizes, pois estão
sendo amadas, cuidadas, amparada e respeitadas por quem mais amam: sua família.
A casa onde o bem-estar se firma é uma casa feliz. Deixa de ser uma casa para ser um
lar. Mas para o bem-estar ser firme fundamento, o amor ao próximo tem de ser
evidente, no tratamento e convívio diários.

Se formos ao texto bíblico de 1 Co 13:4-8, encontramos a receita para felicidade
familiar. Primeiro o apóstolo Paulo coloca procedimentos negativos que impedem a
felicidade: ciúmes, ufanismo, soberba, inconveniência, interesse, nervosismo,
ressentimento e injustiça. Então depois os procedimentos positivos que geram
felicidade: alegria, confiança, paciência no sofrimento e resiliência. E ainda afirma
dizendo que o amor jamais acaba. O que acaba é a vontade de fazer o outro feliz.
Na verdade simples, o fazer o outro feliz é ser feliz, e viver egoisticamente é mesmo
produzir infelicidade, como também a pior coisa para felicidade pessoal. Mudar a
atitude com o próximo é a maior descoberta de felicidade a ser desfrutada. No final de
tudo o beneficiado será você!

Vale a pena apostar nisso, vale a pena acreditar nisso, vale a pena viver isso. Ser feliz é
fazer o outro feliz!

*Por Geraldo Tostes. Pastor com 20 anos de experiência na liderança do Ministério
da Família da Igreja Adventista. Atualmente é o diretor desta área nos estados do Rio
de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.


LEIA MAIS

Como a Igreja deve acompanhar os enlutados?

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!