Vanilda Bordieri completa 19 anos de carreira

A cantora e compositora paulista Vanilda Bordieri completa 19 anos de estrada em 2017, e não lhe faltam motivos para comemorar.

Seu 23º álbum, “Esperarei”, recém-lançando pela Musile Record, é mais uma conquista para o seu ministério. Gravados ao vivo no Sítio São Jorge, em São Bernardo do Campo (SP), o CD e o DVD contam com 17 faixas produzidas pelo maestro Ronny Barboza, incluindo 10 totalmente inéditas. “Esperarei é um alerta sobre a iminência da volta de Jesus Cristo e os desafios que temos enquanto O esperamos. Coloco sempre em minhas canções algo que estou vivendo, e nesse trabalho friso a luta diária em nossas casas e a esperança de que vale a pena perseverar, pois a nossa batalha é passageira e em breve Ele virá para enxugar de nossos olhos todas as lágrimas”, enfatiza.

Vanilda diz que escolheu as participações especiais pelo momento vivido e pelo sentimento de carinho que nutre por cada um de seus convidados. “Emocionei-me ao gravar com meus filhos, Melkinho e Eloisa Bordieri, além da minha irmã, Célia Sakamoto, do Trio R3 e dos dois quartetos que amo, Gileade e Castelo Forte”, acrescenta.

Embora este não seja seu primeiro disco ao vivo, ela explica que a gravação exigiu muita dedicação, preparação vocal e foco mental, bem como a ajuda de uma fonoaudióloga. Atualmente, a intérprete tem ministrado nas igrejas a canção “Jesus Está Chegando Aí”. Já na internet e nas rádios, a música de trabalho é “Tua Presença”, que já tem mais de 120 mil visualizações no canal do YouTube da gravadora.  Em 2017, a artista adianta que terá alguns vídeos de sua obra para o projeto “Live Session”, da Musile Records, relançará o CD “UMA – Unindo Milhares de Adoradores”, gravado em 2016, e fará conferências com o ministério #DeusNaMinhaCasa.

A cantora gospel pentecostal “na alma e no coração”, como se define, já esteve em muitos países e fica impressionada com tamanha receptividade. Teve a chance de ministrar no Uruguai, na Argentina, na América Central, em diversos países da Europa e até mesmo no Japão. “Sou missionária, levo a Palavra de Deus para muitos lugares através de minha música. Estou sempre no meio de brasileiros e, mesmo quando estou fora, sinto-me em casa”, revela.

Vanilda não nasceu em lar evangélico. Filha de pai católico e mãe espírita, teve a oportunidade de começar a frequentar a igreja aos 9 anos de idade, quando aceitou a Cristo. Sempre cantou na Escola Dominical, mas só aos 25 entendeu o que Deus queria fazer por meio de sua vida. Naquela época, vendia nas ruas artigos cristãos, como camelô, e seu talento como compositora foi descoberto pelo também cantor e amigo Osvaldo Nascimento, já falecido, na cidade de Sorocaba, onde nasceu a canção “Sem Palavras”. “Essa letra é bem forte e é uma das características de minhas composições. Não sigo nenhum ritual para isso, componho quando sinto vontade e em qualquer lugar. Já escrevi até em papel de pão (risos). A inspiração vem de Deus. Cada canção é uma profecia, uma mensagem do Senhor. Sou uma porta-voz do som que Ele quer emitir aos corações e amo o que faço”, finaliza.

Assista:

Compartilhe