Liga Muçulmana pede “Solidariedade Mundial”

Mohammed al-Issa, secretário-geral da Liga Mundial Muçulmana. Foto: Reprodução Web

Liga Mundial Islâmica (LMI) prega a erradicação do ódio religioso e integração dos muçulmanos na Europa, promovendo a “Solidariedade Mundial”

O líder da Liga Mundial Islâmica (LMI), Mohammed al-Issa, declarou à Reuters que “os países ocidentais precisam melhorar os programas de assimilação e criminalizar o ódio e o desprezo pelos adeptos do Islã, porque isso ameaça a segurança da comunidade”.

Al-Issa declarou que está desenvolvendo programas educacionais para enfrentar o extremismo. E anunciou que fará investimentos de milhões de dólares para “combater o extremismo erroneamente rotulado como islamismo e o extremismo oposto, conhecido como islamofobia”. Segundo ele, ambos são “forças do mal que ameaçam a segurança global”.

A LMI é uma organização religiosa criada por líderes muçulmanos para promoção do Alcoraão. Organização, que existe há 56 anos, encoraja seus seguidores a serem mais religiosos. Além de e promover de investir na conversão de pessoas para o islamismo.

Foco na Europa

A Europa já deu sinal verde para erradicação do discurso do ódio religioso. Durante uma reunião da comissão Européia na última semana de março, o vice-presidente, Frans Timmermans declarou apoio ao islamismo.

“Estamos fortemente empenhados em promover a diversidade na Europa. O Islã faz parte da nossa história, o Islã é parte do nosso presente e o Islã fará parte do nosso futuro”.

Com informações de Reuters e Breitbart


Leia mais

Apenas 2% da população francesa conhece o Evangelho
Mais de 2 mil templos cristãos serão demolidos na França

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!