Pós reeleição, EUA impõem sanções econômicas à Venezuela

Vitória de Maduro na Venezuela é alvo de críticas da comunidade internacional. Foto: Getty Images

Medida assinada pelo presidente Donald Trump impede que cidadãos dos EUA negociem títulos da dívida venezuelana

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou uma ordem executiva nesta segunda-feira (21) que limita a venda de títulos e ativos públicos da Venezuela em território americano.

A decisão foi tomada pelo governo americano depois da divulgação dos resultados das eleições presidenciais da Venezuela, neste domingo (20). Mesmo com baixa participação da população, Maduro foi reeleito com 6,1 milhões de votos.

O decreto foi publicado no site da Casa Branca. Segundo o documento, as sanções foram impostas por conta da “má gestão econômica, endêmica e corrupção pública às custas do povo venezuelano e sua prosperidade, e da contínua repressão da oposição política”.

Os Estados Unidos consideraram as eleições na Venezuela como uma “farsa”. Para o governo norte americano, o regime de Maduro “atenta contra a ordem democrática ao realizar eleições antecipadas que não são livres nem justas”.

A reeleição de Maduro foi contestada por 14 países da América do Sul, que integram o Grupo de Lima, do qual o Brasil faz parte. O grupo chegou a emitir um comunicado nesta segunda dizendo que não reconhecia a legitimidade da Vitória de Maduro.

*Com informações da AFE


Leia mais

Venezuela – Eleições são contestadas por 14 países
“SOS Venezuela” – Campanha para ajudar refugiados
População venezuelana clama misericórdia de Deus durante crise

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!