Rede Cuidar: saúde humanizada para todos

Rede-Cuidar

O programa Rede Cuidar, implantado há cinco meses no Espírito Santo, com foco no atendimento personalizado em um único lugar, já mostra seu resultado

“Agora ficou mais fácil, porque não preciso ir a Vitória para fazer meus exames. Às vezes, gastava um dia inteiro para ir e voltar, mas agora vou de ônibus até Nova Venécia e chego rápido às consultas. O lugar é fácil de chegar e os funcionários são muito educados. Gostei muito”.

O relato é da aposentada Nélia Ferrari, 70 anos, moradora do município de Vila Pavão, norte do Espírito Santo, que fez todos os exames necessários na primeira Unidade de Cuidado Integral à Saúde, da Rede Cuidar, inaugurada em 18 de setembro do ano passado, na cidade vizinha de Nova Venécia. O projeto faz parte do Programa Prioritário de Governo “Ampliação e Modernização da Rede de Saúde”, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), garante ao paciente receber atendimento mais próximo de sua residência de forma completa e personalizada.

A previsão da Sesa é que sejam implantadas mais quatro unidades, distribuídas nos municípios de Linhares, Guaçuí, Domingos Martins e Santa Teresa, essa última começará a funcionar no mês de março. Além disso, a expectativa é que mais duas comecem a operar ainda no primeiro semestre de 2018. Um investimento em torno de R$ 5 milhões em cada unidade.

Na avaliação do secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, a Rede Criar é trabalho coletivo com o próprio Sistema Único de Saúde (SUS), o que leva todas as unidades básicas de saúde a serem reorganizadas. “Estamos atualizando e adequando os processos de atendimento nas unidades de saúde. Estamos tratando as doenças de antigamente com um modelo moderno”, destacou.

Rede-CuidarDesde o lançamento, já foram atendidas 6.384 pessoas e realizados 29.028 procedimentos, incluindo consultas e exames, entre eles, ultrassonografias, eletrocardiograma e raios-X. Ainda estão disponíveis teste de esforço (exame ergométrico), mamografia, mapeamento de retina, endoscopia e Holter, exame que monitora o paciente por 24 horas ou mais, a fim de detectar alterações que, via de regra, não aparecem em exames de tempo menor.

A Rede Cuidar conta com equipes formadas por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, fisioterapeutas e dentistas. Também integram essas equipes agentes comunitários de saúde, recepcionistas, auxiliares de serviços, técnicos de enfermagem, motoristas, auxiliares de consultório dentário, entre outros.

O secretário destacou que “a demanda de atendimentos na Grande Vitória reduzirá cada vez mais, evitando a espera por consultas e exames. Todos serão beneficiados com esse novo modelo de atendimento ambulatorial”, pontuou Oliveira.

Há cinco anos, a aposentada Alminda Prates da Silva, 65 anos, moradora de Mucurici, também na região norte, perdeu o filho. Ela foi atendida por uma equipe especializada, na qual diagnosticou a necessidade de acompanhamento psicológico. “O médico que me atendeu fez toda avaliação e me deu o encaminhamento para um psicólogo. Durante a consulta, ele me disse que eu precisava cuidar da mente, caso contrário me traria um problema físico. Faço o tratamento há três meses e me sinto melhor”, explicou Alminda.

Já Arlete Sangiorgio 55 anos, moradora de Nova Venécia, considera a unidade da Rede Cuidar referência em atendimento. “Você chega em um local de saúde e quer ser bem atendido, falar de todo o procedimento e ser escutado, e aqui isso está acontecendo”, garantiu.

Rede-Cuidar-box

Rede Cuidar

O principal objetivo da Rede Cuidar é integrar as duas formas de atendimento: a básica e ambulatorial., possibilitando o melhor acompanhamento da saúde do cidadão. Médicos e profissionais vão se comunicar e trocar ideias sobre a situação do paciente por meio de um sistema informatizado.

A Rede Cuidar foi criada para diminuir as distâncias de deslocamentos para consultas e exames. Isso quer dizer que, na maioria dos casos, o atendimento será dentro da região em que o paciente reside. Por exemplo, quem mora em Montanha vai até a Rede Cuidar em Nova Venécia para tratar de doenças crônicas como hipertensão e diabetes. As gestantes de alto risco também terão este atendimento.

A gestão da Rede Cuidar no Norte do Estado é compartilhada entre a Sesa e o Consórcio formado entre os municípios do Norte (CIMNorte).

“Você chega em um local de saúde e quer ser bem atendido, falar de todo o procedimento e ser escutado, e aqui isso está acontecendo”, Arlete Sangiorgio, paciente atendida na unidade de Nova Venécia

Como funciona?

Primeiro, o paciente precisa ir à Unidade Básica de Saúde de seu município. Lá, será avaliado e, de acordo com sua necessidade, encaminhado à Rede Cuidar. O paciente recebe um atendimento completo: passa pela triagem, consulta com um médico e outros profissionais de diferentes áreas, que elaboram o Plano de Cuidado Individual.

Esse plano é um cronograma com orientações e metas para que o paciente saiba a importância de se cuidar e garantir a saúde física e mental. Praticar atividades físicas, comer corretamente e tomar os remédios regularmente, conforme a indicação médica, são formas de promover a saúde.

Caso o paciente necessite de algum exame ele será realizado no mesmo dia ou será agendado para uma data bem próxima. Mais orientações podem ser adquiridas pelo site www.redecuidar.com.br

Atendimentos

A unidade de Nova Venécia funciona das 7 às 17 horas, sendo dois turnos de atendimento, com 45 pacientes pela manhã e 45 à tarde.

Desta forma, são atendidos usuários de 14 municípios: Água Doce do Norte, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Conceição da Barra, Ecoporanga, Jaguaré, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, São Mateus e Vila Pavão.

A unidade recebe pacientes diagnosticados com hipertensão, diabetes, além de casos de pré-natal de alto risco, pediatria e oncologia. Dos 6.463 diabéticos cadastrados na região Norte, 5.232 são acompanhados em Nova Venécia. E dos 27.744 hipertensos, 22.293 estão sendo tratados pela Rede Cuidar.

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!