Quarta-feira de cinzas: “Um coração quebrantado”

Foto: Reprodução

O arrependimento significa dar meia volta e tomar uma nova direção.

Muitas pessoas hoje vão passar por um rito religioso, colocando cinzas sobre a testa. Afinal hoje (06) é quarta-feira de cinzas. Para a Igreja Católica, é uma espécie de arrependimento dos pecados e excessos cometidos no carnaval. Mas o que de fato é arrependimento? Será que um ritual externo pode limpar o coração e aliviar a consciência?

Segundo o Rev Hernandes Dias Lopes, arrependimento tem três implicações. A palavra grega “metanoia” traz a idéia de mudar de mente. Portanto tem um componente racional. Depois traz a idéia de sentir tristeza segundo Deus, ou seja, uma profunda convicção que o pecado é uma ofensa contra Deus. Portanto, o arrependimento tem um envolvimento emocional.
Ele explica também que o arrependimento envolve a vontade, pois significa dar meia volta e tomar uma nova direção. “Não é arrependimento e novamente arrependimento, mas arrependimento e frutos de arrependimento.

“Não é quarta-feira de cinzas e novamente quarta-feira de cinzas que agrada a Deus, mas um coração quebrantado e volta para o Senhor!”.

Sobre da data

A Quarta-feira de Cinzas representa o primeiro dia da Quaresma no calendário gregoriano. A origem deste nome é puramente religioso. Pela tradição católioca, neste dia, é celebrada a tradicional missa das cinzas, que provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano anterior.

A data é um símbolo do dever da conversão e da mudança de vida, para recordar a passageira fragilidade da vida humana, sujeita à morte. De acordo com a tradição, o celebrante da cerimônia usa as cinzas úmidas para sinalizar uma cruz na fronte de cada pessoa, proferindo a frase “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás” ou a frase “Convertei-vos e crede no Evangelho”.


Leia mais

Missão realiza ação de carnaval
Explosão do Carnaval

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!