Qual a vontade de Deus?

Seja no início da caminhada cristã ou ao longo dela, uma questão sempre será pertinente àqueles que desejam seguir a Cristo e ter uma trajetória bem-sucedida. Como saber a vontade de Deus para as nossas vidas?

Longe de fórmulas mágicas e de qualquer espécie de misticismo, investir em conhecer a vontade de Deus e trilhar em direção ao que Ele tem para nós é mais simples do que se imagina e mais fácil do que se espera.

“Venha a nós o teu Reino, seja feita a tua vontade…”. Milhões de pessoas no mundo todo conhecem, de cor e salteado, a oração do Pai Nosso ensinada por Jesus às multidões (Mt. 6: 9-14).

Ainda que não seja habitual fazer esta oração, a maioria dos cristãos já expressou, ao menos uma vez na vida, o desejo de realizar a vontade de Deus. Mas o que é a vontade de Deus? Como encontrá-la? Qual o propósito que Ele tem para a vida de cada pessoa, em particular? Como tomar decisões e pautar os acontecimentos diários sem sair dos planos de Deus?
É muito comum, principalmente em encontros evangelísticos, ouvir o pregador dizer a quem o assiste: “Deus tem um plano para a sua vida!”. Ainda que, em muitos púlpitos, essa expressão tenha virado um “chavão gospel”, ela contém o princípio de que Deus realmente tem uma vontade e deseja realizá-la na vida do ser humano.

E não só uma simples vontade ou desejo, mas o que Deus propõe ao homem é um plano maior e melhor do que ele possa imaginar. “Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro”, é o que diz o versículo 11 do capítulo 29 do livro de Jeremias.

O grande plano de salvação, assim como o desejo de Deus de ver o homem transformado e caminhando em verdade, não é oculto à grande maioria das pessoas. No entanto, saber a vontade de Deus para o cotidiano da vida é, para muitos, um desafio insuperável e o foco de muitas confusões.

Nem tudo que reluz…

“Se as portas se abrirem, eu saberei que é a vontade de Deus…”; “Se eu sentir paz em meu coração é da vontade de Deus…”; “Se foi inevitável, então era porque fazia parte da vontade de Deus!”.

Não dá para se ter a idéia de quantas vezes essas frases já foram ditas e ouvidas pela igreja. Movidos pelo desejo de seguir a vontade de Deus, muitos buscam respostas em todas as formas possíveis. Mas confiar em circunstâncias, sentimentos ou impressões é perigoso e pode levar ao engano.

“Eu trabalhava na locadora da minha irmã e meu sonho era sair de lá e trabalhar numa loja de tênis, que ficava ao lado. Há muito tempo eu sonhava com isso. Então, quando a dona da loja me chamou eu achei que fosse uma confirmação. Já que as portas se abriram, achei que era a vontade de Deus para mim. Mas o que eu não sabia é que se tratava de uma loja de calçados falsificados e que os donos estavam envolvidos em crimes pesados. No meu primeiro dia de trabalho a polícia bateu lá, prendeu os donos e quase me levou presa também”, disse a missionária Patrícia Queiroz, 24 anos, da Serra.

A Bíblia também cita a história de muitos outros que, como Patrícia, enganaram-se com relação à vontade de Deus. Assim foi com o profeta Jonas e com Sansão. Ambos confiaram em seus próprios corações, por não sentirem paz em fazer aquilo que Deus havia ordenado (Jn. 1 e Jz. 16), e tiveram que arcar com as conseqüências.
O pastor batista David Calvin Gardner, num de seus estudos sobre a vontade de Deus, explicou bem essa relação. “Há caminhos que parecem certos, que nos fazem sentir alegres e contentes, mas não são da vontade de Deus. Veja isso em Provérbios 14:12. Com tempo e maturidade, a experiência nos ensina que confiar em sentimentos ou interesses não é seguro, porque o homem muda continuamente”, relatou.

O pastor também citou o perigo que há no método de se abrir a Bíblia aleatoriamente em busca de uma resposta específica. “Suponha que eu quero fazer algo errado, imagina que eu quero matar meu irmão Daniel e busco a vontade de Deus desta maneira. E por acaso eu abro a Bíblia e encontro I Samuel 14.7 que diz: ‘Faze tudo o que tens no coração’. Obviamente esse método não serve”, concluiu.

Bíblia: Fonte segura

“Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho…” (Sl. 119:105). A vontade de Deus, assim como seu caráter e seu propósito para o homem e para a Terra, estão contidos na Bíblia. Através da Bíblia conhece-se a Deus e, conhecendo a Deus, também é conhecida a sua vontade.

“A Bíblia é a melhor forma de se conhecer a Deus. Precisamos ler a Bíblia, estudá-la para saber quais os propósitos de Deus para nós. É simples. O que precisamos é desmistificar”, disse o professor de Teologia e pastor Josué Ribeiro.
A Palavra de Deus contém princípios para guiar qualquer pessoa em toda e qualquer situação. “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça” (2 Tm. 3:16).

A partir da Bíblia, todos os outros “métodos” de se conhecer a vontade de Deus são avaliados e testados. “A Bíblia é a fonte mais tangível e objetiva para o conhecimento da natureza e vontade de Deus”, diz o doutor T.B. Maston, em seu livro “A Vontade de Deus e Sua Vida”.

Ele defende que é a leitura correta, interpretação certa e aplicação exata dos ensinamentos específicos das Escrituras que vão ajudar aqueles que desejam realizar a vontade de Deus. “As idéias e os ideais inerentes nestes princípios (bíblicos) fornecem sentido e direção para as nossas vidas. Eles não apenas nos ajudarão a conhecer a vontade de Deus, mas também aumentarão o nosso desejo de andar nessa vontade”, escreveu Maston.

Vontade de Deus x Livre arbítrio

Que Deus é soberano e que sua vontade também é, a maioria concorda. Mas como explicar a questão do livre arbítrio e do direito de escolha de cada ser humano dentro desse contexto?

Para o pastor Josué Ribeiro, uma coisa não exclui a outra. “Deus nos dá uma margem e dentro disso há um universo de escolhas. Acredito que Deus nos permite escolher, tomar decisões e assumir responsabilidades. Creio que tanto Deus pode falar o que Ele quer de nós, quanto pode nos perguntar o que queremos Dele”, afirmou o pastor.

Para ele, o segredo de usar bem o direito de livre arbítrio, em harmonia com a vontade de Deus, está em ter uma vida de intimidade com o Senhor. “Às vezes ficamos travados, esperando Deus tomar a decisão que é para nós tomarmos. Nós queremos que Deus assuma toda a responsabilidade e não é plano Dele que isso ocorra”, disse.

Da mesma forma, ele explica a questão da vontade plena e da vontade permissiva do Senhor. “Deus aceita seu direito de livre arbítrio ou de escolha, mesmo que esse não seja parte do seu plano perfeito. Ele te dá liberdade para escolher. Mas uma coisa precisa ser notada. Deus criou o homem para ser livre, mas não para ser independente. A liberdade é oferecida por Deus, mas a independência é oferecida pelo Diabo”, concluiu.

Para o pastor José Ernesto Conti, da Igreja Presbiteriana Água Viva, a felicidade do homem se encontra no centro da vontade de Deus. “Da mesma forma que um pescador se sente realizado quando seu barco está cheio de peixes, o cristão só se sente realizado e feliz quando está fazendo aquilo que Deus quer. Não podemos culpar Deus pelos nossos fracassos ou desilusões. Mas se formos honestos e humildemente nos colocarmos nas mãos de Deus, Ele nos dirá o que quer e nós faremos, por mais simples ou radical que possa ser, se fizermos, seremos os cristãos mais felizes deste mundo”, enfatizou.

“Da mesma forma que um pescador se sente realizado quando seu barco está cheio de peixes, o cristão só se sente realizado e feliz quando está fazendo aquilo que Deus quer”.
Pastor José Ernesto Conti, Igreja Presbiteriana Água Viva

A vontade de Deus na Bíblia

Deus usa de diversas formas para revelar a sua vontade:

– Através de visões e sonhos: Gn. 15:1; Gn. 40;
– Das pedras Urim e Tumim, usadas pelos sacerdotes: I Sm. 28:6; Ne. 7:65;
– Por meio da natureza: Sl. 19:1; Rm. 1:20;
– Por meio do Espírito Santo: Jo. 16:13; At. 13:2;
– Por meio dos profetas: I Rs. 11:31; Ez. 37
– Através da Palavra de Deus: Is. 34:16; Jo. 5:39.


Dica de Leitura

“Pode Falar Senhor… Estou Ouvindo!”
Loren Cunningham
Betânia

“Em Seus Passos o que Faria Jesus?”
Charles M. Sheldon
Mundo Cristão

“Uma Vida Com Propósitos”
Rick Warren
Vida


 

Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!