Plante pessoas

Um provérbio chinês diz: “Se você quer resultados para um ano, plante trigo. Se você quer resultados para 10 anos, plante árvores.

Se você quer resultados para toda uma vida, plante pessoas”. A maioria das igrejas e das denominações hoje está sofrendo com a falta de líderes. Talvez esteja plantando apenas trigo e esperando colher resultados rápidos.

Quando falo em “plantar pessoas”, penso em capacitar novos líderes. Isso compreende não apenas garantir o presente da igreja, mas principalmente assegurar o futuro.  Plantar pessoas no Reino significa criar um programa de capacitação de líderes que começa com o foco na missão da igreja, passa pelo discipulado, ensina tudo o que Jesus mandou e por fim delegar aos líderes o poder para cumprirem o chamado de Deus.

As pessoas que serão capacitadas precisam saber por que estarão sendo treinadas, e qual será o seu objetivo no momento em que forem enviadas para cumprir sua missão. Um programa de treinamento requer mudanças na própria estrutura organizacional da igreja, a fim de não treinar pessoas para atividades falidas.

Se a igreja decidir desenvolver-se através de pequenos grupos ou células, por exemplo, a formação de líderes para esse ministério é bem diferente do oferecimento apenas de cursos de capacitação para os novos líderes. Eles precisam entrar num processo que se inicia com o discipulado até poderem exercer a liderança. Foi isso que Jesus fez em Seu núcleo de capacitação de líderes. Além disso, esses líderes em formação precisam de encontros. No entanto, só cursos ou reuniões de capacitação não formam novos líderes.

Um programa de capacitação de líderes de longo prazo pode produzir resultados altamente positivos para a igreja, cuja dinâmica passa a ser diferente. Os bons líderes começam a delegar, e surge um processo de descentralização.Haverá interdependência entre os ministérios, e isso trará crescimento para a congregação. O conteúdo das pessoas passará a valer mais do que as suas aparências; o ensino bíblico será mais valorizado.

É por esse motivo que o grande desafio das igrejas hoje é criar um processo de longo prazo de capacitação de líderes. Não bastam palestras ou cursos soltos. O programa de treinamento de Jesus com os 12 discípulos tinha duas bases: vivência prática de discipulado no dia a dia e momentos de capacitação transmitindo verdades, princípios, valores e discussão de casos. As duas coisas formaram os homens que revolucionaram o mundo e levaram as boas novas para todos os lugares.

Se isso desafia você, dê o próximo passo. Organize um processo de capacitação de líderes em sua igreja. Plante pessoas, pois elas frutificarão discípulos e líderes servos.

Pr. Josué Campanhã