Desabafo! Pastor enaltece a família tradicional cristã

Foto ilustrativa

O pastor Daniel Vieira resolveu fazer um desabafo. Ele publicou uma carta no Facebook enaltecendo a família tradicional baseada na bíblia.

Não é de hoje que o assunto ideologia de gênero ganhou espaço na imprensa e entre os evangélicos. A família tradicional tem sido atacada de várias formas. Essa semana, o pastor Daniel Vieira, presidente da Convenção Assembleia de Deus do Maranhão, resolveu se pronunciar sobre o assunto. E fez um desabafo sobre a situação.

Ele usou sua página no Facebook para relatar a importância da família tradicional, baseada na bíblia e que é projeto de Deus.

“Podem me chamar de retrógrado, fundamentalista, fascista e até de nazista, já que é isso que falam daqueles que não aceitam os preceitos que tentam impor, todavia, os meus olhos sempre se encherão com a beleza de poder olhar um filho chamar: ‘Papai!’ e ‘Mamãe!’”, diz.

Pastor Daniel Vieira. Foto: Facebook

O pastor declara que empresas e até mesmo a imprensa tentam menosprezar a beleza da família tradicional. E distorcem aquilo que foi estabelecido por Deus, chegando a promover outras formas de família.

“Na visão desses pseudo-intelectuais, pai e mãe, devem ser trocados por cuidador e cuidadora e a família tradicional de pai e mãe, agora passa a conviver com a família moderna de dois pais e filhos, duas mães e filhos, um pai e duas mães e filhos, uma mãe e dois pais e filhos,” declarou.

 

Alerta

Desde que o assunto veio à tona, várias igrejas evangélias no Brasil resolveram se pronunciar. Em abril do ano passado, a Ordem dos Pastores Batistas do Brasil (OPBB), ligado a Convenção Batista Brasileira, emitiu o documento “Declaração sobre homossexualidade, identidade de gênero, orientação sexual, uniões homo e poliafetivas”. No texto são apresentadas várias passagens bíblicas que dão suporte à posição da igreja contra a prática da homo afetividade.

“Essa ideologia de gênero é uma crença que afirma que os dois sexos (masculino e feminino) são meras construções culturais e sociais. E não existe, neste caso, papel neurobiogenético inscrito na natureza humana, antes formas sociáveis de desempenhar uma ou mais funções (gênero)”,  diz o documento.

Para ter acesso a carta na íntegra do pastor Daniel acesse aqui


Leia também

Igreja cria gibi infantil para explicar a ideologia de gênero
Ideologia de gênero e sexualidade na educação
Pais impedem ideologia de gênero nas escolas

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!