Pagamento do 13º salário aquecerá economia neste ano

Foto: Reprodução

Cerca de R$ 211,2 bilhões serão injetados na economia brasileira em dezembro

O pagamento do 13º salário, que movimentará o mês de dezembro, ajudará cerca de 84,5 milhões de trabalhadores do mercado formal, inclusive aposentados, pensionistas e empregados domésticos.

Serão injetados cerca de R$ 211,2 bilhões na economia brasileira. Esse valor representa 3% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, de acordo com as estimativas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Além disso, a estimativa do órgão aponta um rendimento adicional de R$ 2.320,00, com fonte na relação anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Os trabalhadores que receberão o benefício representam 48,7 milhões, ou 57,6% do total de pessoas que terão direito a usufruir do pagamento. Sendo assim, os empregados domésticos são 1,8 milhão, ou 2,2% do total.

Os aposentados e pensionistas representam 34,8 milhões, ou 41,2% do total. Dos R$ 211,2 bilhões pagos, os empregados do mercado formal ficarão com 66%, ou R$ 139,4 bilhões. Os aposentados e pensionistas receberão R$ 71,8 bilhões, ou 34%.

SETORES

Vale lembrar que a maior parcela será paga aos assalariados do setor de serviços (incluindo administração pública), que receberão R$ 137,1 bilhões, ou 64,1% do total destinado ao mercado formal. Os empregados da indústria receberão 17,4%, os comerciários 13,3%, enquanto que os da construção civil ficarão com 3,1% e da agropecuária com 2,1%.

O valor médio do 13º salário do setor formal ficará em R$ 2.927,21, sendo que a maior média será paga aos trabalhadores do setor de serviços com valor de R$ 3.338,81 e o menor para os trabalhadores do setor primário da economia, com R$ 1.794,86.

*Da redação com informações da Agência Brasil

Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!