Or Be Israel – Uma Luz em Israel

Uma Luz em Israel

* Por Matheus Zandona Guimarães

“Nossas vidas devem ser testemunhos vivos do favor e da presença de Deus em Israel. Nossa congregação deve ser vista em Jerusalém como um ‘farol’ em meio a tempestade”

Estas foram as palavras de Joseph Shulam, líder da congregação judaica messiânica Roê Israel, durante uma das reuniões semanais do grupo que se reúne há vinte e cinco anos no centro de Jerusalém. Yossi, como é carinhosamente chamado entre os membros da congregação, chegou em Israel em 1948 quando tinha apenas 2 anos de idade. Filho de judeus Búlgaros sefaraditas, Joseph Baruch Shulam teve seu primeiro encontro com o Messias Yeshua aos 16 anos, quando foi incumbido por sua professora para fazer um trabalho sobre a religião “cristã”. Ao ler o Novo Testamento, Shulam pode claramente entender que Yeshua (Jesus em Hebraico), veio para a nação de Israel como o Messias anunciado pelos profetas, o Filho de D-us que levou sobre Si as iniquidades do Seu povo. Ele não veio instituir uma nova religião, mas sim, escrever a Torá (Instrução) de Deus nos corações dos Judeus. Mas, tão logo o jovem Joseph compartilhou sua experiência “messiânica” com seus pais (que não eram religiosos), foi imediatamente expulso de casa e rejeitado por todos os seus familiares e amigos em Jerusalém.

Joseph foi então acolhido por um casal de missionários americanos que o enviou para completar seus estudos nos EUA. Após obter seu diploma em “Novo Testamento”, Joseph se casa e decide por regressar à terra de seus patriarcas, visando anunciar as boas novas do Messias de Israel para o seu povo. Após sua chegada, em 1968, o casal enfrenta fortes perseguições por parte de judeus ortodoxos, muitos amigos de infância de Joseph que agora consideravam o ex-amigo como “herege” por crer em Yeshua. Joseph decide então por ingressar em uma Yeshiva de Jerusalém (escola para rabinos) pois desejava conhecer mais a respeito do judaísmo e das tradições do seu povo, bem como se qualificar para testemunhar especialmente para a classe religiosa de Israel. Sempre honesto com relação à sua crença e fé, Joseph se destaca entre seus colegas de classe e completa os estudos na Yeshiva estando ainda mais convicto que Yeshua é o Messias tão esperado pelos judeus.

Juntamente com outros judeus messiânicos, Joseph funda em 1982 o “Netivyah Bible Instruction Ministry”, uma organização registrada junto ao governo de Israel cujos principais objetivos são o estudo e ensino do Novo Testamento em seu contexto judaico, (atuando como uma ponte de entendimento entre o povo Judeu e a Igreja) e o fortalecimento da comunidade Judaica messiânica em Israel, incentivando ao judeu messiânico expressar sua fé no Messias sem, no entanto, deixar de viver um estilo de vida judaico de acordo com a Torá (Pentateuco).

Atualmente, o Ministério Netivyah mantém seus escritórios no centro de Jerusalém, de onde são coordenados vários trabalhos ministeriais e de assistência social. A congregação Roe Israel, a qual representa um dos frutos do ministério Netivyah, hoje conta com mais de 70 membros (a maioria judeus naturais de Israel e de outros países), e mantém um trabalho semanal de distribuição de alimentos para a população carente de Jerusalém e de outras cidades próximas. Um moderno estúdio de rádio foi construído nas instalações do Netivyah, de onde programas de rádio diários são produzidos e transmitidos para todo Israel, anunciando as boas novas do Evangelho em língua hebraica. Também nos escritórios do Netivyah funciona uma escola teológica Judaica messiânica, chamada de “Messianic Midrasha”, promovendo estudos bíblicos para judeus israelenses que buscam conhecer mais sobre o Messias Yeshua e suas evidências nas tradições e nos escritos judaicos como o Talmud e a Guemara.

Com certeza, o Ministério Netivyah e a Congregação Roê Israel representam um dos trabalhos messiânicos mais importantes dos últimos tempos em território israelense, sendo o único registrado como “amutá” (associação sem fins lucrativos) junto ao governo de Israel. Centenas de judeus já tiveram uma experiência verdadeira com o Messias através dos trabalhos de Joseph e sua equipe, e outros milhares são contemplados com mensagens dos ensinamentos de Yeshua através do programa de rádio chamado “Kol Yeshuá” (voz da salvação), transmitido diariamente. Dezenas de ex-rabinos ortodoxos hoje são apóstolos do evangelho, e testemunham em suas comunidades sobre o Messias judeu, o Rei dos Reis sem o qual não há salvação, Yeshua Ben David (Jesus filho de Davi).  Todo este trabalho é feito defendendo-se o princípio de que “o judeu não deixa de ser judeu por crer que um outro judeu é o Messias, o Filho de Deus”, nas palavras de Joseph Shulam. “Jesus não veio instituir uma nova religião. Ele veio cumprir o que os profetas de Israel profetizaram, isto é, que Deus enviaria o Seu messias (ungido) para prover remissão dos pecados para o povo de Israel, fazendo com que os judeus cumprissem o seu chamado de serem LUZ para as nações, levando o conhecimento de Deus para os povos da Terra”, complementa Joseph.

Que a Igreja de Yeshua possa orar e interceder não só em favor do trabalho de Joseph Shulam, mas também por todo ministério presente em Israel que visa levar as boas novas do Messias judeu para o povo judeu.  

Matheus Zandona Guimarães é rabino messiânico ordenado por Joseph Shulam, tendo estudado com ele nos últimos 20 anos. Matheus e seu pai, o também rabino Marcelo M. Guimarães, fundaram com Joseph Shulam o Ministério “Ensinando de Sião”, com sede em BHte. O Ensinando de Sião representa o rabino Shulam no Brasil desde 1995.

Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!